Meteorologia

  • 18 NOVEMBRO 2017
Tempo
15º
MIN 14º MÁX 15º

Edição

Caso Maëlys: Segunda criança que suspeito evocou parece não existir

De acordo com a imprensa francesa, a criança que Nordahl Lelandais alegou que tinha estado no seu carro, juntamente com Maëlys Araújo, não existe.

Caso Maëlys: Segunda criança que suspeito evocou parece não existir
Notícias ao Minuto

16:10 - 08/09/17 por Melissa Lopes

País França

O principal suspeito do desaparecimento de Maëlys Araújo, lusodescendente de 9 anos, terá mentido quando afirmou aos autoridades que dentro do seu carro havia estado, além de Maëlys, uma outra criança. De acordo com informações do Dauphiné Liberé, o menino loiro evocado pelo suspeito como tendo estado no seu carro para ver os seus cães, não existe.

Isto porque nenhuma das crianças entrevistadas pelas autoridades falou espontaneamente desse episódio em concreto. Foi feita uma segunda verificação e viria a "demonstrar-se que a existência desse menino é pura invenção e que nenhuma outra criança esteve no Audi A3", revela o Daufiné Libéré esta sexta-feira.

As inconsistências no discurso do principal suspeito - acusado de sequestro de Maëlys - não são novidade no caso. Recorde-se que este contou a sua versão dos factos, que as crianças tinham entrado no carro, depois de ter sido encontrado ADN da menina na viatura. Soube-se posteriormente que o homem limpou o porta-bagagens do carro um dia após o desaparecimento da menina. A sua explicação para esse facto foi a de que iria vender o carro duas semanas depois. 

Nessa altura, Nordahl Lelandais, um ex militar de 34 anos que tinha sido detido e saído em liberdade numa primeira fase, voltaria a ser detido e acusado de sequestro da lusodescendente, permanecendo desde então em prisão preventiva. Nos interrogatórios, o suspeito tem respondido a tudo, mas as respostas estão longe de convencer as autoridades. Para explicar a sua ausência por momentos na festa do casamento, alegou que tinha ido a casa de calções. No momento da sua ausência, desligou o telemóvel. Acrescente-se ainda o facto de o suspeito ter apresentado arranhões num braço e num joelho, que alegou terem sido feitos enquanto apanhava framboesas num jardim. A própria mãe, porém, afirmou que o filho nunca se dedicou a este tipo de trabalho.

Maëlys de Araújo desapareceu na madrugada do passado domingo, dia 27 de agosto, enquanto participava num casamento na localidade de Isère com a sua família. O pai da menina, Joachim de Araújo, mantém a esperança de que a filha possa ser encontrada com vida. "Não aguento saber que lhe aconteceu alguma coisa má", disse à TVI. 

Seja sempre o primeiro a saber. Acompanhe o site eleito pela Escolha do Consumidor 2017.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório