Meteorologia

  • 17 ABRIL 2024
Tempo
15º
MIN 14º MÁX 28º

Debates e campanhas no início de um mês a promover as vendas a granel

Debates, campanhas de trocas ou ações de sensibilização vão marcar a partir de hoje e até dia 30 a campanha "Março, mês do granel e da reutilização", juntando consumidores, distribuidores, ativistas e ambientalistas.

Debates e campanhas no início de um mês a promover as vendas a granel
Notícias ao Minuto

06:45 - 01/03/24 por Lusa

País Vendas

A campanha que hoje começa, nomeadamente com ações em Lisboa e no Porto, é a segunda edição em Portugal de uma iniciativa que começou em França em 2016 pela mão de uma associação de apoio à venda a granel. Destina-se a sensibilizar o maior número de pessoas possível para a importância do granel e da reutilização.

Em Portugal é promovida pela "Plataforma Liga-Ação", um projeto da organização não-governamental "Zero Waste Lab", fundada em 2017 para promover o conceito de "lixo zero". Durante o mês, explica a organização em comunicado, pretende não apenas promover as vendas a granel mas também a reutilização.

"Unindo o conceito de compras a granel com a reutilização, estamos não só a promover a redução de resíduos, mas também a incentivar um estilo de vida mais consciente e sustentável", disse, citada no comunicado, Sara Morais Pinto, co-fundadora da "Zero Waste Lab" e coordenadora do "Liga-Ação".

Segundo a responsável, as adesões ao mês do granel vão de cafés e restaurantes a associações e movimentos de defesa do ambiente. E além da promoção do granel, de debates, da sensibilização sobre o uso de produtos descartáveis, ao longo do mês haverá ações que vão das trocas de roupa a limpeza de praias.

Na edição deste ano a campanha vai disponibilizar uma ferramenta de medição da pegada ecológica.

O encerramento da campanha está marcado para dia 30, quando a ONU assinala o Dia Internacional Lixo Zero, com o lançamento e envio de uma proposta de flexibilização da regulação do granel, fruto do grupo de trabalho com a Zero, associação ambientalista, e DECO, associação de defesa do consumidor, duas das entidades parceiras.

Para já com mais de 100 adesões, a organização diz no comunicado que conta superar os resultados da primeira edição: um alcance de quase 600 mil pessoas.

A associação "Zero Waste Lab" tem lamentado a falta de legislação sobre os produtos que podem ser vendidos a granel, o que evitaria o desperdício e a criação de resíduos.

Em dezembro a "Zero Waste Lab" anunciou estar a preparar, com outras associações, um documento a entregar ao próximo Governo no sentido de ser flexibilizada a venda a granel e que essa venda a granel seja um direito do consumidor.

Leia Também: Venda de Otávio gerou recorde de 39,6 ME em mais-valias ao FC Porto

Recomendados para si

;
Campo obrigatório