Meteorologia

  • 15 JUNHO 2024
Tempo
19º
MIN 14º MÁX 22º

Associação da GNR em protesto no dia da Unidade de Castelo Branco

Uma delegação da Associação dos Profissionais da Guarda vai realizar na terça-feira um protesto durante a cerimónia do Dia da Unidade de Castelo Branco, onde estará o ministro da tutela, para insistir nas suas reivindicações.

Associação da GNR em protesto no dia da Unidade de Castelo Branco
Notícias ao Minuto

19:55 - 27/03/23 por Lusa

País GNR

A Associação dos Profissionais da Guarda (APG/GNR) refere em comunicado que vai estar presente na cerimónia militar presidida pelo Ministro da Administração Interna (MAI), José Luis Carneiro, em Castelo Branco, para, mais uma vez, alertar para a necessidade de revisão do sistema remuneratório, de aumentos que reponham o poder de compra, da dignificação das funções de segurança pública, "bem como da pertinência de se garantir o direito de associação sindical" na guarda.

A associação socioprofissional destaca que, independentemente das reivindicações que são comuns a todo o efetivo, a questão das instalações do Comando Territorial da GNR de Castelo Branco "merece uma resposta urgente", já que em 2020 o anterior ministro, Eduardo Cabrita, prometeu 4,5 milhões de euros para a remodelação do complexo, mas, segundo a APG/GNR "até hoje desconhece-se o destino da totalidade da verba".

A APG/GNR aproveita para avançar também com os exemplos dos postos territoriais do Fundão e de Vila Velha de Ródão (no mesmo distrito), ambos inscritos na Lei de Programação de Infraestruturas e Equipamentos do MAI 2017/2021 e que se encontram nas mesmas circunstâncias.

"No caso do Fundão percebe-se mal a falta de urgência no encontro de uma solução, sendo que temos conhecimento de que o projeto de construção do novo posto foi já alvo de cerca de três dezenas de alterações", refere a associação, sublinhando que "o Fundão é a única cidade do interior que é da exclusiva responsabilidade da GNR, com um volume de trabalho considerável, sendo que os profissionais prestam serviço em instalações desadequadas, sem condições, quer para si, quer para os cidadãos".

Quanto ao posto de Vila Velha de Ródão, a APG/GNR considera que a situação "é igualmente caricata", pois o posto "está sem telhado desde janeiro de 2021, estando presentemente os profissionais a prestar serviço em instalações sem o mínimo de condições".

A APG/GNR considera que "a presença do MAI nas comemorações do Dia da Unidade não deveria servir apenas como cartaz publicitário de apoio à instituição, deveria sobretudo servir para tomar conhecimento da realidade no terreno e para adotar medidas urgentes para encontrar soluções capazes de dar resposta à necessidade de condições de serviço e às reivindicações dos profissionais da GNR do Comando de Castelo Branco".

"A APG/GNR não poderia deixar de estar presente, em forma de protesto, numa cerimónia que, de outra forma, não passaria disso mesmo, um evento comemorativo, em que os profissionais que prestam serviço naquela unidade não teriam voz, designadamente quando exigem dignidade no desempenho das suas funções", vinca a associação socioprofissional.

Leia Também: Detido após tentar roubar loja de posto de combustível em Torres Vedras

Recomendados para si

;
Campo obrigatório