Meteorologia

  • 14 AGOSTO 2022
Tempo
18º
MIN 17º MÁX 27º

Centro. Coimbra quer fórum de câmaras para defender interesses da região

O presidente da Câmara de Coimbra defendeu hoje a criação e formalização de um fórum dos municípios do Centro para uma defesa "mais proficiente" dos interesses da região.

Centro. Coimbra quer fórum de câmaras para defender interesses da região
Notícias ao Minuto

22:40 - 04/07/22 por Lusa

País Região Centro

"Não tenho dúvidas de que é necessário unirmo-nos e criar e formalizar um fórum dos municípios da região centro, agregando as várias CIM [comunidades intermunicipais] nesta organização, para defendermos de forma mais proficiente os nossos legítimos interesses", afirmou José Manuel Silva, durante a cerimónia solene do Dia da Cidade, que decorreu na Praça do Comércio.

Para o autarca, é preciso acabar com a redução do país às áreas "metropolitanas do Porto e de Lisboa".

"Teremos de ser nós a criar a região Centro que queremos e não esperar que o Governo central imponha uma regionalização eivada do centralismo do Estado, como está a acontecer com o processo de descentralização", sublinhou José Manuel Silva.

Abordando a questão da deslocalização "do potencial aeroporto nacional para sul do rio Tejo", o presidente da Câmara de Coimbra considerou que faria sentido a construção daquela infraestrutura no Centro, constatando que a região é "permanentemente relegada para terceiro plano".

Essa situação exige "muito mais participação, ação e combate das CIM e dos concelhos da região Centro", notou.

Durante o seu discurso, José Manuel Silva reiterou a necessidade de afirmação da CIM Região de Coimbra como "uma grande região metropolitana do país, a única que, além das áreas metropolitanas de Porto e Lisboa, preenche os critérios europeus para essa afirmação".

Num plano mais local, o autarca prometeu a apresentação no início de outubro de uma nova estratégia municipal de médio prazo da Câmara nas áreas da cultura e do turismo e frisou que o município irá continuar a investir na Praça do Comércio, na Baixa da Cidade, para a transformar na "mais emblemática e energética" praça de Coimbra.

Na cerimónia, em que foram homenageados vários munícipes, o fundador da tecnológica Critical Software, Gonçalo Quadros, um dos galardoados, deixou vários recados à cidade, considerando que Coimbra precisa de se saber renovar, com "ambição e exigência e poucos egos".

A cidade "precisa, desde logo, mais do que celebrar os seus heróis que fizeram já o caminho, celebrar os seus heróis que ainda não fizeram o caminho", defendeu.

"Sabemos que a consanguinidade mata a diversidade e que, sem diversidade, adoecemos e morremos. Sabemos, mas não ligamos. [...] Sabemos que a arrogância, a soberba e a presunção de que somos nós os melhores para fazer são receitas para a desgraça. Sabemos, mas os nossos egos não sabem. Coimbra precisa de querer saber. Coimbra tem de dar uma oportunidade não aos mesmos de sempre", vincou.

Para o empresário, é necessário "exterminar" um registo "autofágico" em que Coimbra vive há décadas, notando que, no essencial, são "sempre os mesmos a subir aos palcos".

"Este é o desafio que se coloca à cidade. Ir buscar, onde quer que estejam (à nossa beira ou num qualquer canto do planeta), pessoas que nos possam trazer a competência, a criatividade, a energia, a ousadia, a ambição, o mundo, de que precisamos. Saber dar-lhes desafios e espaço. Deixar que elas nos inspirem", vincou.

Na cerimónia, em que também foi homenageado o ex-vereador do PS Carlos Cidade, que morreu em 29 de maio, o antigo presidente da Câmara de Coimbra Manuel Machado proferiu o discurso de elogio ao seu "companheiro de jornada".

Para o ex-líder municipal, Carlos Cidade marcou Coimbra ao ter dedicado "a sua existência ao bem da cidade".

Na cerimónia, foram ainda homenageados o antigo futebolista da Académica Vítor Campos, que morreu em 2019, o antigo presidente da Junta de Freguesia de Santo António dos Olivais e antigo treinador da Académica, Francisco Andrade, o antigo funcionário da autarquia António Carvalho, que faleceu este ano, o empresário Manuel Marques Teixeira e o médico José Cunha Vaz.

Leia Também: 'Artes de Rua' anima Vila Real com 15 espetáculos gratuitos

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório