Meteorologia

  • 24 MAIO 2022
Tempo
19º
MIN 14º MÁX 20º

Sindicato denuncia "calamidade" nas urgências do Hospital de Portalegre

O Sindicato Independente dos Médicos (SIM) aponta a falta de médicos e as "escalas em total incumprimento com os requisitos mínimos de segurança para os doentes e para os clínicos" na unidade.

Sindicato denuncia "calamidade" nas urgências do Hospital de Portalegre
Notícias ao Minuto

10:42 - 08/12/21 por Notícias ao Minuto

País Saúde

O Sindicato Independente dos Médicos (SIM) denunciou a situação de "calamidade" vivida no Serviço de Urgência do Hospital Dr. José Maria Grande, em Portalegre, parte da Unidade Local de Saúde (ULS) do Norte Alentejano, destacando a falta de médicos e "escalas depauperadas".

Segundo o SIM, a instituição de saúde depara-se com "a ausência de clínicos para fazer face às necessidades desse serviço, com escalas em total incumprimento com os requisitos mínimos de segurança para os doentes e para os clínicos, provocando um cenário de instabilidade e insegurança", diz, em comunicado a que o Notícias ao Minuto teve acesso.

Além disso, o organismo realça serem também "exigidas tarefas de apoio às áreas dedicadas a doentes respiratórios e urgência interna", pelo que o silêncio do diretor clínico e do Conselho de Administração "não é admissível".

"O SIM torna público o apelo ao Governo, à ARS Alentejo e ao Conselho de Administração (CA) para que não continuem a ignorar os problemas da falta de médicos no Hospital Dr. José Maria Grande, que nem o cada vez maior recurso a empresas prestadoras consegue disfarçar. Demonstram a sua total incapacidade na resolução dos problemas, refletida na incapacidade e incompetência em fixar médicos, gerando insuficiências na prestação dos serviços com qualidade neste hospital", atira o sindicato.

"Não se pode pedir mais trabalho aos médicos quando estes estão a chegar no limite das suas capacidades, muitos deles com mais de 500 horas extraordinárias, situação que representa mais 60 dias de trabalho numa jornada diária de 8 horas", acrescenta.

Nesse sentido, o SIM "exige soluções ao Conselho de Administração e ao Ministério da Saúde, para a melhoria das condições laborais dos trabalhadores médicos" deste hospital.

Leia Também: Sindicato exige ao Governo contratação de médicos para hospital de Leiria

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório