Meteorologia

  • 04 OUTUBRO 2022
Tempo
18º
MIN 16º MÁX 31º

Prisão preventiva para um dos 12 detidos pela GNR de Vila Real por burlas

O Tribunal de Vila Real decretou hoje a prisão preventiva para um dos 12 detidos pela GNR por burlas em território europeu e a proibição de contacto entre todos os arguidos, disse hoje fonte policial.

Prisão preventiva para um dos 12 detidos pela GNR de Vila Real por burlas

O Comando Territorial de Vila Real, através do Núcleo de Investigação Criminal (NIC), desencadeou na quarta-feira uma operação policial que decorreu em Tarouca e Barcelos e que resultou na detenção de 12 suspeitos da prática do crime de burla.

Os detidos são seis homens e seis mulheres com idades compreendidas entre os 22 e os 53 anos. Onze dos suspeitos foram detidos no concelho de Tarouca (Viseu) e um em Barcelos (Braga).

Depois de ouvidos em primeiro interrogatório, o Tribunal de Vila Real decretou a prisão preventiva para um dos suspeitos e a proibição de contacto entre todos os arguidos.

Um outro suspeito ficou sujeito a apresentações periódicas semanais no posto policial da área de residência, três com apresentações bissemanais no posto policial da área de residência e todos os arguidos foram sujeitos a termo de identidade e residência (TIR).

Segundo a GNR, os suspeitos "procuravam jornais e anúncios na Internet, colocadas por empresas, maioritariamente de construção civil, que ofereciam emprego para trabalhos em Portugal e outros países europeus".

Durante a investigação foi possível apurar ainda que os "suspeitos, após contacto com as empresas, faziam-se passar por trabalhadores ou chefes de equipas com funções iguais às que eram solicitadas nos anúncios, conseguindo assim, desta forma elevadas quantias em dinheiro, através de transferências bancárias, que serviriam para pagar a viagem até ao local".

A GNR disse ainda que, no âmbito deste processo, investigou "dezenas de burlas a pessoas e empresas em Portugal e noutros países europeus".

A investigação do NIC teve início em junho, após denúncia de uma burla a um idoso em Murça, distrito de Vila Real, que se queixa de ter perdido 16.800 euros.

Na quarta-feira foram realizadas quatro buscas domiciliárias e ainda quatro buscas não domiciliárias (em viaturas), que resultaram na apreensão de 23 telemóveis, 26 cartões de telemóvel, 460 euros em numerário, uma viatura e vários documentos e anotações.

Segundo a GNR, no decorrer da ação foram ainda "congeladas 10 contas bancárias" associadas a esta investigação de burlas.

Leia Também: Burla com carros passava por créditos em nome de quem não podia pagar

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório