Meteorologia

  • 20 SETEMBRO 2021
Tempo
26º
MIN 17º MÁX 26º

Edição

200 professores colocados nos quadros dos Açores após 10 anos de serviço

Mais de 200 professores conseguiram este ano colocação nos quadros da Região Autónoma dos Açores "após 10 anos de serviço", revelou hoje a secretária Regional da Educação no plenário da Assembleia Legislativa, a decorrer na Horta.

200 professores colocados nos quadros dos Açores após 10 anos de serviço
Notícias ao Minuto

21:40 - 14/07/21 por Lusa

País Açores

Citada numa nota de imprensa divulgada pelo Governo Regional, Sofia Ribeiro indicou que "80% dos professores colocados estavam há mais de 10 anos à espera para terem um vínculo com estabilidade".

A informação foi dada no âmbito da discussão de uma proposta do PSD, CDS-PP e PPM para a criação de um regime de concessão de bolsa de estudos para a frequência de mestrado na área da formação de professores, refere a nota de imprensa.

Quanto à aposta na Universidade dos Açores, a governante recordou que o orçamento do Governo Regional, de coligação PSD/CDS-PP/PPM, contempla, para este ano, uma verba de 75 mil euros para a criação de cada mestrado nas áreas mais carenciadas.

Sofia Ribeiro lembrou que, a nível do ensino secundário, os grupos "de inglês, de matemática, de físico-química, de biologia e geologia e de informática" são os mais carenciados.

A titular da pasta da Educação ressalvou que o âmbito da proposta de criação de bolsas para mestrado "não é de apenas conferir habilitação aos jovens açorianos", mas "fazer com que um jovem queira enveredar por um curso via ensino".

Para a secretária regional, "esta medida tem de ser acompanhada de outras que dignifiquem e valorizem a profissão docente".

Sofia Ribeiro indicou a autonomia dos professores, o excessivo trabalho burocrático existente nas suas funções, os direitos laborais e o combate à precariedade da profissão.

De acordo com a responsável, em apenas um ano "foram lançadas mais 30% das vagas que o Governo socialista tinha lançado em oito anos".

Segundo a secretária da Educação, já foram lançados o concurso para afetação e o concurso para a contratação de professores para o próximo ano letivo, que vão "mais do que duplicar o número de professores de apoio nas escolas".

Sofia Ribeiro acrescentou a importância da altura do lançamento do concurso "para evitar a fuga de professores à posteriori".

"Ao lançarmos estas vagas agora estamos a criar condições para que os professores fiquem colocados na nossa região e para que não fujam para outros territórios nacionais", reforçou.

Após a análise do presente ano letivo, vai ser feita "a aferição, com o Conselho Coordenador do Sistema Educativo Regional, das necessidades quanto à fixação dos professores", disse.

Leia Também: Ministério da Educação integra mais de 2.400 professores nos quadros

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório