Meteorologia

  • 22 SETEMBRO 2021
Tempo
19º
MIN 18º MÁX 28º

Edição

Governo açoriano quer motivar professores com estabilidade

O presidente do Governo dos Açores, José Manuel Bolieiro, disse hoje que o executivo regional quer aumentar a motivação dos professores através da "estabilidade profissional" e destacou a integração de 600 profissionais precários na administração regional.

Governo açoriano quer motivar professores com estabilidade
Notícias ao Minuto

12:44 - 21/06/21 por Lusa

País Açores

"Estamos a procurar garantir, através da estabilidade profissional, mais motivação [para os professores], para os próprios alunos beneficiarem do sucesso do processo de aprendizagem com estas soluções de estabilidade e motivação", disse Bolieiro aos jornalistas.

O presidente do Governo dos Açores falava na Escola Secundária Antero de Quental, em Ponta Delgada, ilha de São Miguel, a propósito do lançamento do terceiro ciclo de conferências do "Liceu d´Antero".

O social-democrata considerou ser necessário "aumentar" a "motivação" de um "quadro estável" de professores e lembrou que o executivo regional promoveu a integração de 321 professores nos quadros de ilha e de escola na região.

"Aqueles que estarão ainda em precariedade não estarão tão motivados como os que têm a vida estável e o vínculo profissional estável. Estamos a promover, em cerca de 231 casos, já para este [próximo] ano letivo, a estabilidade com o vínculo ao quadro de ilha. São cerca de 321 no caso dos quadros geral: os de ilha e de escola", apontou.

A 24 março de 2021, foi anunciado que o regulamento do concurso de professores nos Açores iria passar a definir um limite de três anos à contratação sucessiva, permitindo abrir 321 vagas nos quadros das escolas da região no próximo ano letivo.

Bolieiro afirmou ainda que no, "quadro geral da eliminação progressiva da precariedade", o Governo Regional está a realizar a integração de "mais de 600 profissionais" da administração pública regional, onde se "inclui também todos os restantes colaboradores das escolas" que não os professores.

O ciclo de conferências do "Liceu d´Antero" decorre de segunda a sexta-feira, tendo mais de 30 oradores, entre eles Nuno Crato, Santana Castilho, António Onofre Soares e Raimundo Quintal.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório