Meteorologia

  • 12 ABRIL 2021
Tempo
11º
MIN 9º MÁX 22º

Edição

Centro Hospitalar Cova da Beira lança programa de combate ao burnout

O Centro Hospitalar Universitário Cova da Beira (CHUCB) vai disponibilizar aos profissionais de saúde um programa de combate ao stress laboral e ao 'burnout', anunciou aquela unidade de saúde com sede na Covilhã, distrito de Castelo Branco.

Centro Hospitalar Cova da Beira lança programa de combate ao burnout
Notícias ao Minuto

22:18 - 26/02/21 por Lusa

País Covid-19

Em nota de imprensa enviada à agência Lusa, o CHUCB frisa a importância da iniciativa como medida de apoio aos profissionais nesta fase de pandemia, em que todos os indicadores apontam "para o facto da grande maioria dos profissionais de saúde apresentar sinais de cansaço físico e psicológico, bem como altos índices de stress e ansiedade, decorrentes de uma exposição contínua a níveis de exigência sem precedentes".

Com a denominação "CHUCB - A Cuidar dos seus", o programa funcionará em horário pós-laboral e inclui técnicas de relaxamento, relaxamento schultz, sala de snoezelen e ainda sessões de bem-estar físico, yoga e pilates.

De acordo com a informação, a iniciativa é desenvolvida com o contributo do Departamento de Psiquiatria e Saúde Mental e do Serviço de Medicina Física e Reabilitação do CHUCB e todas as sessões são conduzidas e orientadas por profissionais devidamente habilitados.

Aquela unidade de saúde salienta ainda o papel desses profissionais que, desta forma, "disponibilizam o tempo e seu conhecimento em prol dos demais colegas de trabalho, proporcionando-lhes as ferramentas necessárias para os ajudar a ultrapassar esta fase de maior dificuldade e a restabelecer o equilíbrio pretendido, através de técnicas e exercícios que promovem sentimentos e sensações de conforto, bem-estar e segurança".

O CHUCB tem sede na Covilhã, integra o Hospital Pêro da Covilhã e o Hospital do Fundão, abrangendo ainda a área do concelho de Belmonte.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.508.786 mortos no mundo, resultantes de mais de 112,9 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 16.243 pessoas dos 802.773 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório