Meteorologia

  • 03 DEZEMBRO 2021
Tempo
10º
MIN 8º MÁX 16º

Edição

Portugal oferece equipamentos militares e 10 mil máscaras a Cabo Verde

A Marinha Portuguesa ofereceu hoje vários equipamentos miliares e 10 mil máscaras de proteção à covid-19 às Forças Armadas de Cabo Verde, para reforçar as capacidades sobretudo da Guarda Costeira daquele país africano.

Portugal oferece equipamentos militares e 10 mil máscaras a Cabo Verde
Notícias ao Minuto

16:06 - 01/02/21 por Lusa

País Covid-19

A entrega dos materiais foi feita, na cidade da Praia, pelo embaixador de Portugal em Cabo Verde, António Moniz, ao diretor nacional da Defesa de Cabo Verde, Armindo Miranda.

Os materiais militares e as máscaras chegaram a Cabo Verde a bordo do navio hidrográfico da República Portuguesa "Almirante Gago Coutinho", que se encontra no país africano no âmbito da iniciativa Mar Aberto.

Entre os equipamentos oferecidos a Cabo Verde estão dois botes e motores para os fuzileiros da Guarda Costeira, material de mergulho e 10 mil máscaras de proteção individual à covid-19.

Para o embaixador de Portugal em Cabo Verde, esta doação simboliza a "cooperação muito relevante" entre os dois países no domínio militar.

O capitão-de-Mar-e-Guerra português Pedro Alexandra Ribeiro disse que os equipamentos podem ser utilizados para várias missões, desde fiscalização e vistorias a bordo de outros navios, a partir dos navios da Guarda Costeira, e também para os fuzileiros.

O diretor nacional da Defesa de Cabo Verde, Armindo Miranda, disse também que essa cooperação com Portugal "tem estado a dar bons furtos", em que os mais recentes são esses materiais que "vão servir muito bem" as Forças Armadas, principalmente a Guarda Costeira.

"Esses equipamentos são escassos aqui no mercado e a Marinha Portuguesa, com contactos que tem a nível da Europa e dos seus parceiros, tem conseguido alguns desses materiais, que carinhosamente tem-nos oferecido e nos ajudado, para que possamos estar junto a trabalhar na segurança do corredor atlântico e também para que possamos ter os nossos profissionais protegidos", salientou o coronel cabo-verdiano.

Depois da ilha de São Vicente, onde aportou a 13 de janeiro, o navio hidrográfico "Almirante Gago Coutinho" encontra-se atracado no Porto da Praia, na ilha de Santiago.

A iniciativa Mar Aberto visa contribuir para o esforço integrado de obtenção de conhecimento situacional marítimo, desenvolvimento científico e segurança cooperativa da comunidade internacional na região central do Oceano Atlântico.

Realizada no âmbito da cooperação bilateral com Cabo Verde, a ação pretende ainda a satisfação dos compromissos internacionais assumidos por Portugal com toda a Comunidade de Países Africanos de Língua Portuguesa (CPLP).

No âmbito da iniciativa Mar Aberto, tem aportado em Cabo Verde navios da marinha portuguesa, que desenvolvem um conjunto de ações de fiscalização marítima conjunta e atividades reforço e formação na área da cooperação no domínio da Defesa.

Além do "Almirante Gago Coutinho, vários outros navios já aportaram em Cabo Verde no âmbito da Iniciativa Mar Aberto, nomeadamente Vasco da Gama (2019), Viana do Castelo (2017 e 2019) e D. Carlos I (2018).

No caso do Almirante Gago Coutinho, conta com uma guarnição de 47 militares, mais um oficial hidrográfico da Guarda Costeira de Cabo Verde, que passaram três dias no Mindelo, 16 dias no mar e vão passar dois dias na cidade da Praia.

A missão é realizada no âmbito da cooperação bilateral entre os dois países no domínio da Defesa.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

;
Campo obrigatório