Meteorologia

  • 26 NOVEMBRO 2020
Tempo
MIN 8º MÁX 15º

Edição

ONU e Portugal apoiam formação a pensar em mulheres grávidas em Timor

As Nações Unidas e Portugal estão a apoiar a formação de profissionais de saúde timorenses sobre cuidados a prestar a mulheres grávidas e mães com covid-19, no âmbito da prevenção e mitigação da pandemia em Timor-Leste.

ONU e Portugal apoiam formação a pensar em mulheres grávidas em Timor
Notícias ao Minuto

07:19 - 17/07/20 por Lusa

País Covid-19

O programa, que decorre desde abril, foi hoje apresentado no arranque de uma nova formação na vila de Aileu, a sul de Díli, onde participaram representantes de Portugal, do Fundo das Nações Unidas para a População (FNUAP) e do Ministério da Saúde.

Intervindo no encontro, José Pedro Machado Vieira, embaixador de Portugal em Timor-Leste, referiu que a cooperação portuguesa tem apostado na capacitação e desenvolvimento dos recursos humanos de Timor-Leste em diversos setores, incluindo saúde.

"Este apoio permitirá prosseguir a formação dos médicos e enfermeiros sobre os protocolos clínicos nos cuidados de saúde prestados às mulheres grávidas e mães com covid-19, nos municípios da região central do país -- Aileu, Ermera e Liquiçá --, complementando, assim, a formação já realizada nas regiões oeste e leste do país", explicou. 

O diplomata recordou o Fundo de Pequenos Projetos da Embaixada de Portugal, que "existe para apoiar organizações da sociedade civil a diminuir os índices de pobreza e exclusão social e a promover o desenvolvimento local integrado e sustentável".

O Fundo "privilegia os setores da educação e da saúde e tem, como tal, contribuído para projetos nesta área".

"No atual contexto de pandemia, dedicámos uma edição especial do Fundo de Pequenos Projetos a iniciativas que, visando contribuir para diminuir os índices de pobreza e exclusão social, inclusive através de intervenções de natureza humanitária, concorressem para uma resposta abrangente, rápida e adequada às necessidades da população e comunidades vulneráveis à pandemia da covid-19", disse.

Neste âmbito foi selecionado um projeto da Fundação das Irmãs Reparadoras de Nossa Senhora de Fátima, para o cofinanciamento da Clínica Madre Cecília dos Santos, em Memo, no município de Maliana, que servirá uma comunidade de cerca de 6.000 pessoas.

O apoio permitiu adquirir equipamentos e mobiliário para uma sala de cuidados maternoinfantis e de partos, com a previsão de prestar cuidados de saúde a, pelo menos, 50 mulheres e suas crianças, mensalmente.

No mês passado, Portugal aprovou um apoio de 50 mil euros para a resposta à covid-19 em Timor-Leste, canalizado para o Fundo Temático para a Saúde Materna e Neonatal (MHTF na sua sigla em inglês) do FNUAP.

O MHTF apoia atualmente 32 países com os mais baixos indicadores de saúde materna e neonatal no mundo e com altas necessidades para melhorar os resultados da saúde sexual, reprodutiva, materna e neonatal.

O apoio português permitiu alargar a formação a todos os municípios e equipar duas maternidades de isolamento para mulheres grávidas e mães com covid-19 no país.

Desde que o programa começou, em abril, já foram treinados 214 profissionais de saúde, entre os quais 72 médicos, 130 parteiras e 12 oficiais do Ministério da Saúde.

Os participantes são provenientes de diversos centros de saúde, Hospitais de Referência e dos oito centros "BEmONC" (unidades de saúde que providenciam cuidados básicos de emergência obstétrica e neonatal) em Timor-Leste.

A formação pretende "ajudar a proteger as mães da infeção pelo novo coronavírus e impedir a transmissão do vírus a outros pacientes e membros da comunidade", divulgando manuais e protocolos clínicos de resposta.

Trata-se de formação em tópicos diversos como formas de diagnóstico da covid-19, preparação das instalações de saúde para responder à doença, "em particular no que respeita à reordenação das infraestruturas e equipamentos existentes, triagem de utentes, estabelecimento de instalações para retenção temporária de utentes, assim como de instalações para isolamento de mulheres grávidas em período pré-natal e de maternidades de isolamento".

A formação abrange ainda mecanismos de coordenação e referência entre os vários profissionais de saúde e as diferentes unidades de saúde existentes num determinado município.

Formas de identificar, colocar e retirar Equipamentos de Proteção Individual, assim como prevenção e controlo de infeções, são outros tópicos abordados nesta formação.

Os profissionais de saúde aprendem os cuidados a ter com mulheres grávidas e mães infetadas com covid-19 durante o período pré-natal, durante o parto e no pós-parto imediato, assim como os cuidados a ter com os recém-nascidos.

José Pedro Machado Vieira referiu-se ainda a um "curso de abordagem e tratamento do doente crítico covid-19", com formação teórica e prática online e presencial, da responsabilidade da Sociedade Portuguesa de Cuidados Intensivos.

"Este curso terá como destinatários também os médicos e enfermeiros dos Serviços e Unidades de Medicina Intensiva, blocos operatórios e serviços de urgência de Timor-Leste", disse.

Ronny Lindstrom, responsável do FNUAP em Timor-Leste, referiu a importância de preparar os profissionais de saúde para respostas à covid-19 no que toca a saúde materna, num país "com uma das taxas de fertilidade mais elevadas do mundo".

"O FNUAP adaptou todo o seu programa em Timor-Leste para a nova realidade da covid-19, procurando continuar a melhorar a saúde e a reduzir a mortalidade maternoinfantil", explicou.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório