Meteorologia

  • 04 JUNHO 2020
Tempo
25º
MIN 17º MÁX 25º

Edição

"Importa é que haja uma decisão consequente sobre o futuro do aeroporto"

Presidente da Câmara de Lisboa esteve esta quarta-feira na Grande Entrevista. Coronavírus, novo aeroporto e trânsito na Baixa da cidade foram temas.

"Importa é que haja uma decisão consequente sobre o futuro do aeroporto"

Fernando Medina foi o entrevistado desta quarta-feira na Grande Entrevista na RTP3. O Presidente da Câmara de Lisboa falou, entre outros temas, sobre o novo surto de coronavírus - e como Lisboa se está a preparar - e acerca do novo aeroporto.

Portugal não tem, até ao momento, casos confirmados de Covid-19 mas a autarquia da capital tem "acompanhado a situação". "Temos mantido uma comunicação estreita com o ministério da Saúde e Direção-Geral da Saúde (DGS) e acompanhamos" a evolução dos dispositivos, garantiu Medina.

O que é "prudente" neste momento, prosseguiu, "é estarmos atentos ao desenvolvimento da situação mas não embarcarmos no pânico"

Quanto a um impacto do novo coronavírus no turismo, o Presidente da Câmara frisa que acredita que ocorra e que já "esteja a acontecer".  Por isso, é "preciso uma mensagem clara: a consciência perante a situação e a ação proporcional face aos riscos que estão colocados"

Para Medina, "depende agora do tempo que demore esta situação e do alargamento geográfico que esta situação tenha o facto de nos afetar mais ou menos. Creio que é prematuro falar sobre isso. Mas impactos terá". 

Já sobre eventuais medidas de cancelamento de eventos ou festivais - à semelhança do que já aconteceu por exemplo em Barcelona -, o presidente da autarquia sublinhou: "Não há medidas em cima da mesa, não estão definidas".

Novo aeroporto 

Para Fernando Medina, "uma lei que dá a um único município o poder absoluto de condicionar uma infraestrutura nacional é uma lei que é desadequada, que não é proporcional". "A questão é que temos de pesar tudo e é evidente que atribuir a um só esse poder parece-me desproporcionado", reiterou. 

"O que me importa neste momento é que haja uma decisão consequente sobre o futuro do aeroporto. É claro aos olhos de toda a gente que o Aeroporto da Portela está completamente saturado [...] E que o que se está a passar é absolutamente impossível de continuar. O aeroporto está a funcionar em sobrecarga", sublinhou ainda o Presidente da Câmara de Lisboa. 

"Eu espero que haja um consenso" para a construção de um novo aeroporto, concluiu. Ainda sobre este tema, Medina afirmou pensar que "qualquer pessoa percebe que um país moderno e atrativo não pode deixar de ter um aeroporto competitivo".

Trânsito na Baixa de Lisboa 

"Há muito tempo que o projeto de tirar carros da Baixa de Lisboa vem sendo estudado. Aliás, recuamos aos tempos de Jorge Sampaio, Santana Lopes, e em todos esses mandatos vemos muita reflexão feita" nesse sentido. 

No tempo de António Costa comprovou-se. Na presidência da Câmara do atual primeiro-ministro tomaram-se medidas e, por isso, esta "não é uma história que tenha começado agora". Contudo, "os nossos indicadores de poluição voltaram a piorar na Avenida da Liberdade e Avenida Almirante Reis, em particular". 

Há aqui um "grande desafio". Não podemos deixar "zonas da cidade em sabemos que as condições do ar fragilizam as condições de vida"

Medina considera o projeto apresentado "é bastante sólido" e que "permite construir uma solução que vai reduzir significativamente o número de automóveis que vão atravessar a baixa e que vão passar na Avenida da Liberdade". Nestas zonas, "entram residentes, entram comerciantes, entram aqueles que vão fazer a logística da restauração...", esclareceu. 

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório