Meteorologia

  • 12 NOVEMBRO 2019
Tempo
16º
MIN 12º MÁX 18º

Edição

São João transfere serviços contíguos à construção da ala pediátrica

O Centro Hospitalar Universitário de São João (CHUSJ), no Porto, está a transferir serviços clínicos em áreas de intervenção ou contíguas à construção da ala pediátrica, que arrancou em outubro, para permitir o seu "adequado" desenvolvimento, anunciou hoje.

São João transfere serviços contíguos à construção da ala pediátrica
Notícias ao Minuto

19:13 - 08/11/19 por Lusa

País Saúde

Numa nota, o hospital refere que, no início da semana, concluiu a transferência da aférese de progenitores hematopoiéticos para transplante do piso 1 do serviço de Imuno-hemoterapia para o piso 9 do serviço de Hematologia Clínica.

Além desta, a unidade hospitalar tem em curso a mudança do serviço de Imuno-hemoterapia e da Unidade de Cuidados Intensivos e Intermédios de Pediatria (UCIP), bem como de uma área do serviço de Urgência Pediátrica, cuja conclusão está prevista para dezembro.

"Estamos a tentar antecipar o cronograma e realizar as mudanças das áreas mais sensíveis de forma mais precoce", adianta.

No início do próximo mês está também prevista a mudança da localização do Banco de Sangue, incluindo a área dos dadores de sangue.

Estas alterações são "complexas" porque correspondem a áreas de "enorme dimensão e com exigências únicas", sublinha.

O São João revela que, durante esta semana, as obras incidiram na conclusão de estaleiro da área de produção e área social, estudo e preparação das sapatas para gruas, delimitação interiores e proteções, desmontagem de áreas técnicas, provetes e ensaios de estrutura e reuniões técnicas de obra.

Na próxima semana vai continuar o estudo e preparação das sapatas para gruas, assim como a desmontagem de áreas técnicas, de provetes e ensaios de estrutura, das prospeções estruturais e das execuções das fundações e maciços das gruas.

Está ainda previsto o início da fase de demolições, de acordo com o plano desenhado, de forma a minimizar o impacto nos serviços clínicos, assim como o acionamento do estaleiro de produção e a receção de materiais e preparação de início das alvenarias piso 2.

Segundo o centro hospitalar, este ponto de situação contempla as intervenções no perímetro do hospital, excluindo todo o trabalho que está a ser desenvolvido em `backoffice´ e em ambiente fabril.

A obra, orçada em cerca de 25 milhões de euros, arrancou a 01 de outubro com a instalação do estaleiro e deverá estar concluída em 2021.

A ala pediátrica, que ficará integrada no edifício principal, terá cinco pisos e mais dois subterrâneos e capacidade para 98 camas.

No final de outubro, o São João esclareceu que o inquérito do Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) sobre a ala pediátrica deste hospital é referente às doações para o projeto 'Joãozinho'.

"O processo referido nas notícias que circulam sobre o inquérito do DIAP do Porto à construção da ala pediátrica do Hospital de São João é referente, de acordo com o conhecimento existente, às doações para o projeto do 'Joãozinho' e à sua utilização, ou seja, relativamente a factos ocorridos antes de 2017", clarificou o CHUSJ, em nota remetida à agência Lusa.

Questionado pela Lusa, o presidente da Associação O Joãozinho, Pedro Arroja, garantiu que ela "nunca" foi contactada pelo DIAP e, portanto, desconhece qualquer investigação.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório