Meteorologia

  • 21 NOVEMBRO 2019
Tempo
13º
MIN 12º MÁX 16º

Edição

Valongo inaugurou primeira das 28 salas do futuro em escolas do 1.º Ciclo

Cerca de 230 alunos da EB Mirante dos Sonhos vão passar a usufruir, duas vezes por semanas, da primeira das 28 salas do futuro instaladas nas escolas do 1.º Ciclo em Valongo, disse hoje à Lusa a coordenadora.

Valongo inaugurou primeira das 28 salas do futuro em escolas do 1.º Ciclo
Notícias ao Minuto

19:06 - 14/10/19 por Lusa

País Valongo

Resultado de um investimento de cerca de um milhão de euros da Câmara de Valongo, o concelho do distrito do Porto passará a ser, segundo o presidente José Manuel Ribeiro, o primeiro do "país a ter salas do futuro em todas as escolas do 1.º Ciclo".

Com dez turmas, duas do pré-escolar e oito do 1.º Ciclo, abrangendo cerca de 230 alunos da escola, a escola de Ermesinde foi a primeira a arrancar com um novo modelo de ensino, verificado através de um painel interativo, 'kit' robótico, 'tablets' e impressora 3D.

"A ideia será que todos os professores e alunos consigam usufruir desta sala de aula mais do que uma vez por semana, pois menos do que isso seria um desperdício de recursos", explicou a coordenadora da escola, Alexandra Azevedo, no final de uma inauguração em que foi possível ver de que forma a sala funciona.

Dando conta da "motivação de alunos e professoras" para o novo projeto, a responsável confirmou que os docentes "irão ter formação" para estarem aptos a trabalhar naquela nova realidade.

O diretor do agrupamento de escolas São Lourenço, José Miguel Marques, enfatizou à Lusa o facto de para os "alunos ser importante perceber que as novas tecnologias não são apenas jogar ou ouvir música, mas também um grande auxílio para a sua aprendizagem".

Em dia de inauguração, José Manuel Ribeiro anunciou que o esforço da autarquia não ficará pelo 1.º Ciclo, informando que "ao milhão de euros aplicados não só na instalação das salas do futuro, mas também nos serviços de apoio e construção de 24 parques infantis, serão aplicados mais uns milhares nas escolas secundárias".

"Nós assumimos as competências no âmbito da descentralização de passar a gerir, também, as escolas do ensino secundário, pelo que ao longo deste ano [letivo] vamos instalar em cada uma delas uma sala do futuro, com exatamente o mesmo equipamento: mobiliário, painel interativo, 'kit' robótico, 'tablets' e impressora 3D. É um investimento de mais 70 ou 80 mil euros, mas ficamos com todos os níveis de ensino com a possibilidade de trabalhar neste contexto de aprendizagem", declarou.

O autarca justificou ainda o investimento por entender que "não se pode continuar a desperdiçar talento num país onde há pouco mais de 60 salas do futuro" e pediu aos diretores e professores que "agarrem esta oportunidade".

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório