Meteorologia

  • 15 OUTUBRO 2019
Tempo
13º
MIN 12º MÁX 20º

Edição

Diana Fialho estava "calma", mas Iuri Mata "chorou" ao saber da pena

As advogadas do casal de homicidas agora condenado falaram aos jornalistas após a leitura do acórdão.

Diana Fialho estava "calma", mas Iuri Mata "chorou" ao saber da pena

O coletivo de juízes do Tribunal de Almada, distrito de Setúbal, condenou, esta segunda-feira, Diana Fialho a 24 anos de prisão pelo homicídio da própria mãe. Já Iuri Mata foi condenado a 23 anos de reclusão pelo mesmo crime.

À saída do tribunal, Tânia Reis, advogada da jovem de 23 anos, disse aos jornalistas que, “como é óbvio”, vai “recorrer da decisão”, garantindo não ter “dúvidas” de que a decisão do coletivo de juízes já havia sido tomada anteriormente e não hoje.

Opinião semelhante tem Alexandra Coelho, a defensora de Iuri, que acusou o tribunal de “não cumprir a lei”, nomeadamente no que diz respeito ao artigo 371º do Código de Processo Penal que determina, no número 2, que “reaberta” a audiência para “produção de prova suplementar”, deve ouvir-se “sempre que possível o perito criminológico, o técnico de reinserção social e quaisquer pessoas que possam depor com relevo sobre a personalidade e as condições de vida do arguido”.

Alexandra Coelho justifica esta acusação com o facto de ter sido “requerida em prazo uma perícia médica de avaliação psicológica e psiquiátrica que foi recusada”, sendo que “a prova, quando é requerida em prazo e no devido tempo não tem fundamento para ser recusada”.

Por seu turno, Tânia Reis apontou o dedo à inclusão do relatório da Polícia Judiciária que prova que houve premeditação do crime e que obrigou, há duas semanas, ao adiamento da leitura do acórdão para hoje que foi feita após novas alegações finais.

Quanto ao estado de espírito dos condenados, Iuri Mata “estava a chorar” e será “necessário falar com ele para o acalmar”.

“Ele está a tomar medicamentos antipsicóticos, é uma situação difícil em termos humanos”, considerou Alexandra Coelho.

Diana Fialho, disse a advogada, manteve-se “calma” durante toda a audiência.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório