Meteorologia

  • 18 OUTUBRO 2019
Tempo
18º
MIN 15º MÁX 21º

Edição

É "preciso analisar" crescimento dos privados aquando de cortes no SNS

A antiga ministra da Saúde Ana Jorge recomenda que seja analisada a coincidência entre as "grandes restrições" no SNS no período da 'troika' em Portugal com o desenvolvimento do setor privado.

É "preciso analisar" crescimento dos privados aquando de cortes no SNS
Notícias ao Minuto

15:05 - 11/07/19 por Lusa

País Ana Jorge

"Há um problema que era preciso analisar. As restrições feitas no SNS durante os tempos da crise ultrapassaram aquilo que era obrigatório. (...) Até que ponto isso não foi feito e concertado para que os privados tivessem este desenvolvimento que têm agora?", questionou a ex-ministra de um Governo socialista, que admite que o SNS está em crise.

Em declarações à agência Lusa, a médica recorda que o desenvolvimento do setor privado foi enorme nos últimos anos e coincidiu com as restrições que foram "além da 'troika'".

"É muita coincidência e é em paralelo que isso acontece", indicou.

Ana Jorge entende que a crise no SNS se centra sobretudo nos profissionais e nos recursos humanos, com a saída de "muitos profissionais qualificados" e falta de capacidade de reter profissionais.

Já em termos de indicadores e resultados em saúde, considera que são positivos e que são também conquistas dos profissionais que trabalham no SNS.

A antiga ministra participou na elaboração do Relatório da Primavera 2019 do Observatório Português dos Sistemas de Saúde, onde assumiu que o "SNS está em forte crise".

"Considero que o principal problema do SNS, que ameaça a sua sustentabilidade e também a qualidade do seu funcionamento, é no meu entender, os seus profissionais de saúde. Os recursos humanos são o desafio primordial do SNS, e da sua resolução dependerá a qualidade e a eficácia da sua prestação de cuidados de saúde aos portugueses", escreveu a antiga ministra de um Governo socialista.

Ana Jorge entende que todos os profissionais de saúde "têm de voltar a ter orgulho de trabalhar no SNS" e manifesta preocupação por sentir nos trabalhadores do setor uma "desilusão com o serviço público".

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório