Meteorologia

  • 17 JUNHO 2019
Tempo
18º
MIN 16º MÁX 19º

Edição

Milhares de jovens atendidos numa consulta pensada para eles há 20 anos

Há 20 anos abriu em Lisboa o primeiro centro de atendimento amigável destinado a adolescentes. Desde então, o "Aparece" ajudou milhares de jovens em 70 mil consultas, onde puderam partilhar necessidades e receios.

Milhares de jovens atendidos numa consulta pensada para eles há 20 anos
Notícias ao Minuto

06:40 - 25/05/19 por Lusa

País Aparece

O Aparece -- Saúde Jovem foi criado em 1999 pelo Ministério da Saúde para que os adolescentes tivessem um espaço dedicado exclusivamente aos seus problemas e pudessem partilhar todas as suas dúvidas num espaço confidencial e privado.

Para ser atendido, o jovem não necessita de marcar consulta, apenas precisa de "aparecer" no centro, onde tem à sua espera uma equipa - formada por médicos, enfermeira, psicólogas, serviço social e administrativa - disposta a ouvi-lo e ajudá-lo a encontrar solução para o seu problema.

A criação deste centro, que começou por funcionar no Centro de Saúde da Lapa, em Lisboa, foi "uma ideia fantástica, porque o atendimento juvenil tem particularidades que não podem ser confundidas com qualquer outro atendimento", disse em entrevista à agência Lusa Manuela Peleteiro, diretora do Centro de Saúde de Sete Rios, onde funciona atualmente o Aparece.

"O Aparece foi o primeiro no tempo mas também na dinâmica que teve", tendo sido igualmente "importantíssimo pela replicação que teve noutras unidades na região de Lisboa", salientou.

Manuela Peleteiro fez um balanço muito positivo das duas décadas do centro de atendimento, mas lamentou as "imensas sacudidelas" que a equipa tem tido ao longo dos anos, como "todas as unidades" do Serviço Nacional de Saúde (SNS).

À Lusa, Manuela Peleteiro falou dos objetivos e estratégias que têm, mas reconheceu que "muitas vezes os recursos humanos não acompanham as ideias", porque são escassos.

No entanto, garantiu que "com nuances, com altos e baixos, com vários tipos de colaboração, o Aparece tem conseguido chegar a bom porto".

Inicialmente, o Aparece tinha 13 médicos, dos quais dois a tempo inteiro. Hoje tem apenas a médica de família Maria de São José Tavares, a coordenadora e impulsionadora do centro, e conta com apoio de três médicos em tempo parcial.

A fazer formação em Medicina Geral e Familiar, Inês Pereira escolheu o Aparece para estagiar e aponta várias vantagens além de ajudar a equipa.

"O atendimento que é feito no Aparece ajuda-nos a ter uma visão diferente da que temos no dia-a-dia da consulta", disse Inês Pereira, apontando as vantagens da confidencialidade e do facto de os jovens se sentirem "integrados e acolhidos".

Este ambiente permite "compreender muito melhor o adolescente", disse, rematando: "toda a funcionalidade da relação aqui é muito mais acessível, muito mais rica, muito mais dinâmica".

Maria de São José Tavares recordou as razões que levaram à criação deste centro, cujo nome nasceu do provérbio "Cresce e aparece".

Os centros de saúde eram ambientes pouco propícios a criar uma relação com os jovens. "Todos nós sentíamos e íamos falando da baixa cobertura dos adolescentes nos centros de saúde", onde era "muito difícil chegar" porque à sua frente havia sempre "muitos adultos, muitos problemas de saúde, muitas doenças crónicas e muitos idosos", lembrou.

O centro nasceu para criar uma resposta "facilitada, rápida e de qualidade" e ultrapassar os tempos de espera dos centros de saúde, disse a coordenadora do Aparece.

Por outro lado, o centro veio dar resposta aos jovens que não se sentiam à vontade para falar com o médico de família, por temerem que os seus problemas chegassem ao conhecimento dos pais.

"Não é que o médico de família não respeite a sua confidencialidade, mas na fantasia deles não é fácil contar ao médico, que também atende a sua família", disse a responsável, sublinhando que no Aparece se sentem num "ambiente de maior confidencialidade e privacidade".

Maria de São José Tavares lamentou a escassez de recursos humanos, tendo em conta a importância do serviço, que muitas vezes consegue apoiar os jovens antes de "os problemas se tornarem incontroláveis".

O "grande benefício" do Aparece é ser "capaz do diagnóstico precoce, da prevenção e, fundamentalmente, de acompanhar o adolescente na consolidação do seu percurso e no reforço das suas competências", defendeu.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório