Meteorologia

  • 18 FEVEREIRO 2019
Tempo
13º
MIN 13º MÁX 13º

Edição

Portugal e Espanha juntos em consórcio para computação avançada

Portugal e Espanha vão juntar-se num consórcio para a computação avançada e apresentar uma candidatura a fundos europeus para a instalação de duas máquinas em ambos os países, informou hoje o ministro da Ciência, Manuel Heitor.

Portugal e Espanha juntos em consórcio para computação avançada
Notícias ao Minuto

21:30 - 11/02/19 por Lusa

País Ciência

Em setembro de 2018, os ministros da Ciência da União Europeia aprovaram, em Bruxelas, o desenvolvimento de supercomputadores com a criação de uma empresa comum europeia para a computação de alto desempenho.

Meses depois, em novembro, na XXX Cimeira Luso-Espanhola, em Valladolid, os governos dos dois países comprometeram-se a promover uma candidatura conjunta para a instalação de máquinas de computação avançada, uma em Portugal e outra em Espanha.

Segundo o ministro da Ciência, Manuel Heitor, que falava hoje à Lusa a partir de Barcelona, onde se reuniu com o homólogo espanhol, Pedro Duque, a candidatura, a apresentar até 04 de abril, irá concorrer com a de países da Europa do Norte e de Leste e dará a Portugal "uma capacidade de computação inédita" para processar dados, nomeadamente em "novas aplicações na área da inteligência artificial, como condução autónoma, cibersegurança e mobilidade nas cidades".

A candidatura, que está a ser trabalhada pelos dois países no âmbito da Rede Ibérica de Computação Avançada, envolve o Barcelona Supercomputing Center - Centro Nacional de Supercomputação (BSC-CSN) e a Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT) e pretende 'atrair' para Espanha um dos supercomputadores 'patrocinados' pela empresa comum europeia para a computação de alto desempenho, a EuroHPC, em paralelo com uma outra máquina de computação avançada, a instalar em Portugal, na Universidade do Minho.

A empresa comum europeia para a computação de alto desempenho EuroHPC visa "adquirir, desenvolver" e instalar em "toda a Europa uma infraestrutura de computação de alto desempenho e de craveira mundial", refere o portal do programa de cofinanciamento comunitário Portugal 2020.

Suportada por verbas do orçamento da União Europeia e contribuições individuais dos Estados-Membros participantes, de países associados e entidades privadas, a EuroHPC tem a incumbência de adquirir supercomputadores e gerir o seu acesso a um "largo espetro de utilizadores públicos e privados", assim como apoiar o desenvolvimento de tecnologias de supercomputação, incluindo "microprocessadores de baixo consumo energético", e a "conceção colaborativa" de máquinas de computação de alto desempenho.

Há um ano, o Barcelona Supercomputing Center, que acolhe o supercomputador MareNostrum, um dos mais potentes da Europa e um dos com maior capacidade de processamento do mundo, e a FCT assinaram um acordo de cooperação para a instalação na Universidade do Minho do primeiro supercomputador a funcionar em Portugal.

Parte da infraestrutura computacional foi cedida à FCT pela universidade norte-americana do Texas, tendo o supercomputador como objetivo processar dados produzidos pelo Centro de Investigação Internacional sobre o Atlântico nos Açores (AIR Centre), uma rede científica que envolve vários países em áreas como o clima, o espaço e os oceanos.

No âmbito da deslocação hoje do ministro da Ciência, Manuel Heitor, a Barcelona foi assinado um protocolo que possibilitará que empresas e físicos portugueses possam, respetivamente, "fornecer novos equipamentos" e utilizar o laboratório de luz sincrotrão ALBA, um complexo espanhol de aceleradores de partículas que permite visualizar a estrutura atómica e molecular dos materiais e estudar as suas propriedades, sendo considerado o mais importante da região do Mediterrâneo.

Manuel Heitor adiantou à Lusa, sem pormenorizar os termos, que Portugal e Espanha pretendem reforçar a cooperação transfronteiriça, nomeadamente entre as regiões de Trás-os-Montes e Castela e Leão, nas áreas da "agricultura e transformação digital", e Alentejo e Andaluzia, nos domínios da "energia sustentável e gestão da água", no quadro da próxima Cimeira Luso-Espanhola, a realizar em junho, na Guarda.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório