Meteorologia

  • 11 DEZEMBRO 2018
Tempo
11º
MIN 10º MÁX 14º

Edição

Tourada: Mais de 5 mil pedem demissão de ministra. ANIMAL sai em defesa

As trocas de acusações entre apoiantes e críticos da tauromaquia em Portugal têm estado ao rubro nos últimos dias, em especial depois das declarações da ministra da Cultura.

Tourada: Mais de 5 mil pedem demissão de ministra. ANIMAL sai em defesa
Notícias ao Minuto

10:43 - 03/11/18 por Patrícia Martins Carvalho 

País Polémica

Graça Fonseca tomou posse como ministra da Cultura há pouco mais de duas semanas e já se encontra no centro de uma polémica.

Em causa as suas declarações proferidas no Parlamento, esta semana, em resposta a uma deputada do CDS-PP: “A tauromaquia não é uma questão de gosto, é uma questão de civilização”.

No seguimento destas palavras, a Pró-Toiro, Federação Portuguesa de Tauromaquia, criou uma petição online a pedir a demissão da ministra por considerar que a responsável “insultou” e “discriminou” todos os que gostam de tauromaquia, uma atividade que, sublinha Paulo Pessoa de Carvalho, é “parte integrante da cultura portuguesa e legalmente reconhecida como tal”.

A petição já conta com mais de 5.500 mil subscritores o que levou a presidente da ANIMAL a reagir, este sábado, à polémica.

Rita Silva considera que a ministra está a ser alvo de um “linchamento” público para o qual contribuiu o político e poeta Manuel Alegre que disse que "é este tipo de intolerâncias que cria Bolsonaros".

Nesta senda, a presidente da ANIMAL acusa o socialista de fazer declarações “descabidas” e “graves”, pois o que “cria Bolsonaros é a apologia e a normalização da violência”.

“A tauromaquia não passa de um exercício de violência que já deveria ter acabado há muito", defende a responsável, assumindo total apoio da ANIMAL à ministra a quem “agradece a sua coragem”.

“Nos últimos anos a pasta da Cultura esteve entregue a aficionados, cuja paixão pessoal por tal bárbara atividade levou à falta de avanço nesta questão", acrescenta a dirigente.

Rita Silva garante que “têm sido muitas as organizações nacionais e internacionais que têm deixado o seu apoio à ministra da Cultura, nomeadamente através do envio de tweets” que chegam da Colômbia, Equador, México e Espanha.

Também os portugueses, garante a responsável, estão a “enviar os seus emails à ministra, com conhecimento ao primeiro-ministro, a fim de mostrarem o seu apoio”.

“Largas centenas de e-mails já chegaram à ministra e muitos mais continuarão a chegar”, remata Rita Silva em comunicado.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório