Meteorologia

  • 21 OUTUBRO 2018
Tempo
22º
MIN 21º MÁX 22º

Edição

Verão chegou, mas 'esqueceu-se' do sol. Preparado para a chuva?

É caso para perguntar: Verão, vieste para ficar?

Verão chegou, mas 'esqueceu-se' do sol. Preparado para a chuva?
Notícias ao Minuto

09:00 - 21/06/18 por Filipa Matias Pereira 

País Meteorologia

Esta quinta-feira, pelas 11h07, chega oficialmente o verão. Porém, esperamos que não se tenha vestido a rigor, já que esta estação do ano parece ter-se de esquecido do seu ‘habitual companheiro de viagem’: o sol. O verão trouxe, este ano, na ‘bagagem’ aguaceiros fortes, granizo, vento forte e temperatura máxima, com exceção do Algarve onde está prevista uma subida.

Hoje assinala-se o início da estação no Hemisfério Norte e o verão irá prolongar-se por 93,66 dias até ao próximo Equinócio, a 23 de setembro de 2018, de acordo com o Observatório Astronómico de Lisboa.

Aliás, a severidade das condições meteorológicas levaram as entidades competentes a declarar aviso amarelo até às 21h00 desta quinta-feira nos distritos de Vila Real, Bragança, Guarda e Castelo Branco. O aviso amarelo, o terceiro menos grave de uma escala de três, indica situação de risco para determinadas atividades dependentes da situação meteorológica.

Segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), as temperaturas vão descer hoje no continente entre 5 a 10 graus Celsius. De acordo com o Instituto, a descida das temperaturas está associada a uma mudança na massa de ar, que tem tido um trajeto atual do interior do norte de África e que hoje tenderá a vir do mar e será mais fria e húmida.

Apesar de o cenário não ser o mais convidativo à receção da estação do ano, recorde-se que o verão de 2017, de acordo com o IPMA, foi o sexto mais quente desde 2000 e o nono mais quente desde 1931, altura em que se iniciou esta série de medições.

O valor da temperatura média dos meses de junho, julho e agosto desse ano foi de 22.70 graus Celcius, 1.43º acima do valor médio. O tempo foi excecionalmente quente em junho, que foi o terceiro mês de junho mais quente desde 1931.

O verão de 2017 registou, ainda, o terceiro valor médio da temperatura do ar mais alto desde 1931, tendo sido de 30.22 graus Celcius, 2.59º acima do valor médio.

Esse verão foi ainda o terceiro mais seco desde 2000 (depois de 2005 e 2016) e o sétimo mais seco desde 1931, tendo sido registados 23 milímetros de precipitação, que correspondem a cerca de 40% do valor médio.

É caso para perguntar: Verão, vieste para ficar?

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório