Meteorologia

  • 13 NOVEMBRO 2018
Tempo
15º
MIN 14º MÁX 16º

Edição

Restos mortais de Maëlys de Araújo encontrados

Após meses a negar qualquer envolvimento, Nordahl Lelandais começou a colaborar com as autoridades. Confessou a morte e ajudou autoridades a descobrir o cadáver da menina. Mas garante que a morte resultou de um acidente.

Restos mortais de Maëlys de Araújo encontrados
Notícias ao Minuto

17:10 - 14/02/18 por Pedro Filipe Pina 

Mundo França

As autoridades francesas já encontraram os restos mortais de menina lusodescendente desaparecida desde agosto.

Numa curta conferência de imprensa, o procurador da república de Grenoble, Jean-Yves Coquillat, confirmou ao final desta tarde de quarta-feira que os restos mortais foram encontrados.

Antes reservou algumas palavras aos pais da menina de nove anos que desapareceu a 27 de agosto do ano passado, numa festa de casamento em Pont-de-Bonvoisin.

"Até agora, os pais estavam na pior das situações, na ignorância do que tinha acontecido à criança. Esta noite, eles sabem que a filha morreu, que foi morta e há alguns minutos descobrimos os restos [mortais] da criança", afirmou o procurador.

"O advogado foi visitar o cliente ontem (terça-feira) e Nordahl Lelandais pediu aos juízes de instrução para o ouvirem hoje porque tinha revelações", explicou ainda o procurador.

Ainda segundo o procurador, o "crânio de uma criança" e outra ossada terão sido descobertos por cães pisteiros no Maciço de Chartreuse, num local próximo da habitação do suspeito. "A primeira tarefa está concluída", realçou o procurador. Após todos estes meses de dúvidas, os pais de Maëlys de Araújo vão poder enterrar os restos mortais da criança.

Nordahl Lelandais era desde agosto o único suspeito do caso mas ao longo dos últimos meses negou sempre o envolvimento. Esta quarta-feira, porém, mudara de estratégia. Terá sido ele a levar as autoridades ao local onde o corpo estaria escondido, orientando as autoridades nas escavações levadas a cabo. 

Notícias ao MinutoNordahl Lelandais o autor confesso da morte da menina© Reprodução BFM

Antes, Nordahl Lelandais terá confessado a morte da menina e revelado que tentou desfazer-se do corpo mas defendendo tratar-se de um homicídio involuntário. No entanto, ainda não terá explicado as circunstâncias em que a morte ocorreu. As explicações, terá adiantado às autoridades, surgirão "mais tarde".

O homem de 34 anos, um ex-militar, foi hoje levado para uma zona a cerca de dez quilómetros do local onde a menina terá desaparecido. Segundo o Le Parisien, Nordahl Lelandais terá pedido para ser ouvido por magistrados após terem sido encontrados vestígios de sangue que pertencerão a Maëlys no porta-bagagens do seu carro.

Poucos minutos após a confirmação, por parte das autoridades francesas, de que o corpo de Maëlys tinha sido encontrado, o advogado do suspeito, Alain Jakubowicz, falou também aos jornalistas declarando que "nem sempre é fácil dizer a verdade mas é libertador", tendo reforçado ainda a teoria da defesa, de que se tratou de uma morte acidental.

[Notícia atualizada às 17h40]

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório