Meteorologia

  • 15 JULHO 2018
Tempo
20º
MIN 19º MÁX 21º

Edição

Trump tenta distanciar-se da derrota do republicano que apoiou no Alabama

O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, tentou hoje distanciar-se da derrota eleitoral do candidato republicano ao Senado pelo Estado do Alabama, que tinha apoiado apesar de ter sido acusado de abusos sexuais por várias mulheres.

Trump tenta distanciar-se da derrota do republicano que apoiou no Alabama
Notícias ao Minuto

17:17 - 13/12/17 por Lusa

Mundo EUA

A derrota de Roy Moore custou um assento aos conservadores na Câmara alta do Congresso dos Estados Unidos, que agora está 51-49 para o partido Republicano. Os Republicanos não perdiam um assento de Senador pelo Alabama desde 1990.

"A razão pela qual originalmente apoiei Luther Strange (e os seus números subiram em força) é que disse que o Roy Moore não seria capaz de ganhar as eleições. Tinha razão!", escreveu hoje Donald Trump, que posteriormente deu o seu apoio como Presidente a Roy Moore.

O candidato do Partido Democrata, Doug Jones, obteve 49,9% (670.551 votos) contra os 48,4% de (649.240 votos) de Moore. O ultraconservador Roy Moore tinha ganhado, de forma algo surpreendente, as primárias republicanas naquele Estado.

Moore, um evangelista que cita frequentemente a Bíblia, foi expulso do Supremo Tribunal do Alabama há alguns anos por desafiar ordens judiciais.

Inicialmente, Trump evitou apelar ao voto em Moore, mas a importância estratégica das eleições e a curta maioria republicana no Senado fez com que o Presidente acabasse por dar apoio ao candidato conservador.

"O Roy trabalhou muito, mas o campo estava inclinado contra ele", escreveu hoje Trump na rede social Twitter.

O Presidente também escreveu uma reflexão dirigida aos líderes republicanos, afirmando que a derrota de Roy Moore demonstra que o partido precisa de "GRANDES candidatos".

Se as eleições no Alabama "provaram alguma coisa, é que precisamos de apresentar GRANDES candidatos republicanos para aumentar as escassíssimas margens nos Representantes e no Senado", adiantou Trump, numa rejeição implícita à estratégia do seu antigo conselheiro Steve Bannon.

Bannon, estratega da campanha de Trump, foi um dos mais fervorosos apoiantes de Moore, apostado em apresentar às primárias candidatos populistas em detrimento de candidatos mais tradicionais.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório

Os cookies ajudam-nos a melhorar a sua experiência como utilizador.

Ao utilizar o nosso website, está a aceitar o uso de cookies e a concordar com a nossa política de utilização.