Bulgária pede à UE que reveja acordo de refugiados perante ultimato turco

A vice-Presidente da Bulgária, Iliana Yotova, sugeriu hoje que a União Europeia reveja o acordo de readmissão de refugiados assinado com a Turquia há um ano, perante as ameaças de Ancara em suspendê-lo.

© iStock
Mundo Iliana Yotova

"O problema mais sério deste acordo é que não demonstrou praticamente os resultados previstos. Do grande número de refugiados sírios que iam das ilhas gregas para a Turquia e da Turquia para a Europa, foram transferidas somente entre 1.500 a 1.600 pessoas", denunciou Yotova.

PUB

De acordo com dados de Ancara, um total de 915 imigrantes, entre eles 166 sírios, foram deportados das ilhas gregas para a Turquia, e 3.294 sírios foram realojados em diversos países europeus.

Yotova sublinhou que não funciona o que é, na sua opinião, a parte mais importante do acordo: a possibilidade de os Estados europeus devolverem à Turquia cidadãos de países terceiros.

"Assim, no contexto das ameaças do Presidente (Recep Tayyyip) Erdogan de suspender o acordo, acredito que está na hora de a União Europeia o rever", disse Yotova à rádio pública BNR.

A governante, antiga eurodeputada socialista, destacou que dos 3.000 milhões de euros previstos como ajuda para os refugiados sírios na Turquia, as autoridades turcas receberam para já metade.

Nos últimos dias da campanha para as eleições para o parlamento de domingo próximo aumentaram as tensões entre a Bulgária e a Turquia, pelo que Sófia considera uma interferência de Ancara nos comícios, às quais concorrem dois partidos que procuram o voto da minoria étnica turca.

Na quinta-feira, as autoridades búlgaras expulsaram vários cidadãos turcos sob acusação de realizarem propaganda a um partido que defende as posições geopolíticas de Ancara.

COMENTÁRIOS REGRAS DE CONDUTA DOS COMENTÁRIOS

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias Ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser