Meteorologia

  • 20 JULHO 2024
Tempo
20º
MIN 20º MÁX 28º

NATO quer reforçar medidas para travar onda de ataques híbridos na Europa

O secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg, afirmou hoje que os países da NATO querem tomar medidas para reforçar a resposta a uma onda sem precedentes de ataques híbridos liderados pela Rússia na Europa.

NATO quer reforçar medidas para travar onda de ataques híbridos na Europa
Notícias ao Minuto

14:00 - 13/06/24 por Lusa

Mundo Ucrânia/Rússia

Os ministros da Defesa, reunidos em Bruxelas, vão discutir medidas específicas para lidar com "a campanha de atividades hostis da Rússia contra os aliados da NATO", disse Stoltenberg à comunicação social.

"Tivemos vários exemplos de sabotagem, fogo posto, ataques cibernéticos e desinformação", disse Stoltenberg, antes do início da reunião dos ministros da Defesa da NATO que se realiza hoje.

Os 32 países da NATO vão trabalhar em "opções" para responder a estes ataques híbridos, incluindo uma maior partilha de informações, uma maior proteção das infraestruturas essenciais (energia, telecomunicações, etc) e medidas "restritivas" contra os agentes russos, acrescentou.

Vários países da NATO denunciaram o recrudescimento destes ataques híbridos.

A Polónia declarou querer restringir os movimentos dos diplomatas russos no seu território, após a detenção de várias pessoas suspeitas de sabotagem a favor da Rússia.

A NATO suspeita que a Rússia está a tentar "espalhar o medo, semear a discórdia e minar o apoio" dos aliados à Ucrânia.

"As ações da Rússia não nos impedirão de continuar a apoiar a Ucrânia", salientou ainda o secretário-geral da NATO.

Leia Também: Hungria? NATO afasta possibilidade de mais países deixarem de apoiar Kyiv

Recomendados para si

;
Campo obrigatório