Meteorologia

  • 18 JUNHO 2024
Tempo
19º
MIN 16º MÁX 21º

Quatro mortos após tragédia em Palma de Maiorca. O que se sabe

As autoridades confirmaram que várias pessoas ficaram feridas. Há ainda um número indeterminado de pessoas no interior do edifício.

Notícias ao Minuto

21:52 - 23/05/24 por Notícias ao Minuto com Lusa

Mundo Espanha

Um edifício colapsou, esta quinta-feira, em Palma de Maiorca, Espanha. Pelo menos quatro pessoas, um homem e três mulheres, morreram. Há dezenas de feridos, entre os quais sete em estado crítico, segundo o ABC Espanha. Os feridos foram transportados para diferentes centros hospitalares de Palma.

O colapso aconteceu às 20h30 (menos uma hora em Portugal continental), quando a esplanada envidraçada de um bar de cocktails, localizada no primeiro andar de um edifício da Rua Cartago, desabou sobre o rés do chão, onde funcionava o restaurante 'Medusa Beach Club'. No momento em que o acidente ocorreu, o estabelecimento estava lotado de clientes.

Um número indeterminado de pessoas ficou ainda preso no interior do edifício. 

Número de mortos pode aumentar. Autoridades prosseguem com os resgates

Fontes da Polícia Local de Palma, que participam no resgate, referiram ao El País que temem que o número de mortos aumente. O chefe dos Bombeiros de Palma, Eder García, referiu que a maioria das vítimas são estrangeiras e de meia idade. 

Eder García avançou também que na origem do desabamento poderá ter estado o excesso de peso.

Para além da Polícia Local e dos Bombeiros, foi mobilizada uma empresa de gruas para proceder ao levantamento dos escombros. Há ainda um drone que está a sobrevoar a zona. 

Pouco antes das 22h00 (horário local) foi resgatado um jovem com um dos braços partidos, que tinha ficado preso após o colapso. O El País salienta que a notícia foi recebida com alegria pelos familiares das vítimas, que se deslocaram até ao local. 

A imprensa avançou que cerca de mil pessoas se reuniram, após o acidente. Os autarcas da cidade Jaime Martínez e Javier Bonet também marcam presença. 

Sánchez apresenta condolências e oferece "todos os meios e pessoal necessário"

Numa mensagem na rede social X, o primeiro-ministro espanhol, Pedro Sánchez, disse estar "a acompanhar de perto as consequências do terrível desabamento ocorrido na praia de Palma".

O líder socialista "apresentou também as suas condolências às famílias dos falecidos" e ofereceu "todos os meios e pessoal necessário" do Estado central para ajudar as autoridades regionais na gestão deste acidente.

Já a presidente do Governo das Ilhas Baleares, Marga Prohens, garantiu que ficou "chocada" quando soube do acidente. Numa publicação na rede social X (antigo Twitter) manifestou o seu "carinho" às famílias das vítimas mortais e desejou uma rápida recuperação a todos os feridos. 

Maiorca viveu tragédia da mesma magnitude em 2009

Maiorca não vivia um acontecimento desta magnitude desde 2009, quando devido ao seu mau estado, um edifício desabou, causando sete mortos: um casal alemão e membros de uma família maiorquina e outro colombiano.

O caso motivou a Câmara Municipal de Palma a criar uma comissão não permanente para melhorar os mecanismos de prevenção para a correta conservação e manutenção dos edifícios, com um mapa de risco da cidade, referiu a Efe.

Vale a pena recordar que as ilhas Baleares, localizadas no mar Mediterrâneo e conhecidas pelas suas águas cristalinas e praias, são a segunda região mais turística de Espanha depois da Catalunha. Em 2023, acolheram mais de 14 milhões de turistas, segundo dados oficiais.

O arquipélago, do qual Maiorca é a ilha principal, é particularmente popular entre os turistas alemães e britânicos.

[Notícia atualizada às 23h48]

Leia Também: AI: Estado de Direito pode colapsar se não houver limites a tecnologias

Recomendados para si

;
Campo obrigatório