Meteorologia

  • 21 JUNHO 2024
Tempo
17º
MIN 15º MÁX 24º

Encontrado morto britânico acusado de espionagem ao serviço de Hong Kong

Matthew Trickett tinha 37 anos.

Encontrado morto britânico acusado de espionagem ao serviço de Hong Kong
Notícias ao Minuto

19:48 - 21/05/24 por Notícias ao Minuto

Mundo Espionagem

Foi encontrado morto um antigo membro da Marinha Real Britânica acusado de espionagem ao serviço de Hong Kong, disseram as autoridades, citadas pela BBC.

No domingo, Matthew Trickett, de 37 anos, foi encontrado num parque em Maidenhead, a oeste de Londres, no Reino Unido, por um transeunte. As autoridades chegaram ao local às 17h15 e ainda começaram manobras de tratamento de emergência, mas o óbito foi declarado no local.

Trickett tinha comparecido em tribunal na semana passada, acusado no âmbito da Lei de Segurança Nacional.

"Está a decorrer uma investigação sobre a morte, que está a ser tratada como não esclarecida", adiantou a Polícia do Vale do Tamisa, revelando que será feita uma autópsia ao corpo.

"Estamos de luto pela perda de um filho, irmão e familiar muito amado", disse a família em comunicado, citada pela Sky News.

Trickett e outras duas pessoas foram acusadas de ajudar os serviços de informações de Hong Kong e de interferência estrangeira. Chi Leung (Peter) Wai, de 38 anos, Matthew Trickett, de 37 anos e Chung Biu Yuen, de 63 anos foram detidos no início de maio.

As acusações que lhes são imputadas ao abrigo da Lei de Segurança Nacional do Reino Unido são pouco detalhadas e vêm juntar-se a uma série de casos que alimentam as suspeitas de espionagem chinesa em países europeus.

Os homens são acusados de recolher informações e realizar atividades de vigilância "suscetíveis de ajudar materialmente um serviço de informações estrangeiro nas suas atividades em relação ao Reino Unido" entre 20 de dezembro de 2023 e 2 de maio de 2024.

Foram também acusados de forçar a entrada numa habitação a 1 de maio.

Num comunicado, o Ministério dos Negócios Estrangeiros chinês em Hong Kong "condenou veementemente" o governo britânico por "fabricar acusações, prender arbitrariamente cidadãos chineses e difamar" o governo de Hong Kong.

Pequim acusou o Reino Unido de "interferir nos assuntos de Hong Kong" e ameaçou com "retaliações firmes e fortes" se o país não "corrigisse os seus erros".

[Notícia atualizada às 20h09]

Leia Também: Londres chama embaixador chinês por alegada interferência no Reino Unido

Recomendados para si

;
Campo obrigatório