Meteorologia

  • 23 MAIO 2024
Tempo
16º
MIN 12º MÁX 24º

UE espera mais fundos para combater crise humanitária no Sudão

A União Europeia espera que a conferência de doadores para o Sudão, na segunda-feira em Paris, mobilize mais fundos para combater a grave crise humanitária causada pelos confrontos entre exército e Forças de Reação Rápida (RSF).

UE espera mais fundos para combater crise humanitária no Sudão
Notícias ao Minuto

14:15 - 12/04/24 por Lusa

Mundo Sudão

Estes confrontos, que começaram no ano passado, já deixaram milhões de pessoas deslocadas e dezenas de milhares de mortos.

A iniciativa europeia, promovida em conjunto com a França e a Alemanha, visa mobilizar mais fundos para o Sudão, tendo em conta a deterioração da situação no terreno, explicou o porta-voz para a Ajuda Humanitária, Balazs Ujvari, depois de a Comissão Europeia ter confirmado a participação do Alto Representante da UE para a Política Externa, Josep Borrell, e do Comissário para a Gestão de Crises, Janez Lenarcic, na conferência.

Nesse sentido, adiantou que será anunciada uma ajuda adicional da Comissão Europeia que reforçará os 72 milhões de euros em assistência humanitária previstos para 2024, ajuda que é canalizada através de agências internacionais e organizações humanitárias presentes no Sudão.

A conferência de doadores realiza-se no dia em que assinala um ano do início do conflito no Sudão, na sequência de fortes divergências sobre o processo de integração nas forças armadas do país do grupo paramilitar RSF - agora declarado organização terrorista.

A guerra gerou a maior crise de deslocados do mundo e países como os Estados Unidos apelaram à intervenção do Conselho de Segurança para garantir a entrega e a distribuição de assistência humanitária, caso o exército continue a impedir esses movimentos.

Washington lamentou a "falta de atenção" internacional para a terrível crise no Sudão, onde cerca de 25 milhões de sudaneses estão em situação de extrema necessidade, 75% dos quais enfrentam insegurança alimentar.

Leia Também: Mais de 3,4 milhões de pessoas precisam de ajuda humanitária no Chade

Recomendados para si

;
Campo obrigatório