Meteorologia

  • 15 ABRIL 2024
Tempo
16º
MIN 14º MÁX 24º

Sobe para 20 o número de mortos em dois ataques no sul do Irão

O número de mortos em dois ataques que aconteceram na província do Sistão-Baluchistão, no sul do Irão, subiu para 20, incluindo cinco membros das forças de segurança, noticiou hoje a imprensa local.

Sobe para 20 o número de mortos em dois ataques no sul do Irão
Notícias ao Minuto

09:40 - 04/04/24 por Lusa

Mundo Ataque

O balanço anterior realizado pelas autoridades iranianas indicava que 13 pessoas haviam morrido nos dois atentados.

Os confrontos começaram ainda na noite de quarta-feira, quando homens armados atacaram instalações da Guarda Revolucionária iraniana nas cidades de Rask e Chabahar, informou a agência de notícias estatal iraniana IRNA.

Os confrontos causaram cinco mortos -- três polícias e dois membros da Guarda Revolucionária - e dez feridos entre as forças de segurança, assim como 15 mortos entre os agressores.

O grupo Jaish al-Adl, formado por separatistas da etnia baluch, uma minoria de cerca de 10 milhões de pessoas espalhadas pelo Irão, Paquistão e Afeganistão, assumiu a responsabilidade pelos ataques através da plataforma de mensagens Telegram.

Procura a independência da província de Sistão, que tem uma população maioritariamente sunita e onde operam grupos fundamentalistas que se opõem ao Governo xiita de Teerão.

A região, uma das menos desenvolvidas do Irão, serve também de base a grupos de contrabandistas e traficantes de droga, que aproveitam a porosa fronteira entre o Irão e o Paquistão.

O Jaish al-Adl, que Teerão considera uma organização terrorista, reivindicou a responsabilidade pelo ataque em que morreram 11 agentes da polícia, também na cidade de Rask, em dezembro, entre outros ataques nos últimos anos.

Em janeiro, o Irão lançou ataques aéreos contra o Baluchistão, uma província no sudoeste do vizinho Paquistão, visando o que Teerão disse serem esconderijos do grupo Jaish al-Adl, causando a morte de duas crianças.

Em resposta, o Paquistão chamou o embaixador em Teerão e lançou ataques aéreos contra os alegados refúgios de grupos separatistas do Baluchistão no interior do Irão, na província de Sistão, matando pelo menos nove pessoas.

A tensão entre o Paquistão e o Irão acabou por ser atenuada depois de os ministros dos Negócios Estrangeiros dos dois países se terem encontrado e prometido trabalhar em conjunto para melhorar a cooperação em matéria de segurança.

Leia Também: Dois ataques de grupo separatista causam pelo menos 13 mortos no Irão

Recomendados para si

;
Campo obrigatório