Meteorologia

  • 21 ABRIL 2024
Tempo
26º
MIN 15º MÁX 26º

Kamala Harris pede cessar-fogo imediato de seis semanas na Faixa de Gaza

A vice-presidente dos Estados Unidos, Kamala Harris, pediu hoje que o cessar-fogo temporário de seis semanas na Faixa de Gaza, que Israel e o Hamas estão a negociar, seja posto em prática "imediatamente".

Kamala Harris pede cessar-fogo imediato de seis semanas na Faixa de Gaza
Notícias ao Minuto

23:17 - 03/03/24 por Lusa

Mundo Israel

"Dada a imensa escalada de sofrimento em Gaza, deve haver um cessar-fogo imediato durante, pelo menos, as próximas seis semanas, [o plano] que está atualmente sobre a mesa", disse Kamala Harris em Selma, Alabama, onde fez um discurso para comemorar o aniversário da marcha pelos direitos civis, conhecida como "Domingo Sangrento".

O braço direito de Joe Biden afirmou que as imagens provenientes de Gaza são devastadoras.

"Vimos mulheres a dar à luz bebés subnutridos, com poucos ou nenhuns cuidados médicos, e crianças a morrer de desnutrição e desidratação", afirmou.

"O Governo israelita deve fazer mais para aumentar significativamente o fluxo de ajuda. Não há desculpas", observou.

Harris vai reunir-se na segunda-feira na Casa Branca com um membro do Gabinete de Guerra israelita, Benny Gantz, um encontro no qual deverá reiterar a posição dos Estados Unidos de pretender um cessar-fogo temporário para levar mais ajuda humanitária a Gaza e libertar os reféns.

De acordo com os EUA, Israel aceitou "mais ou menos" uma proposta de cessar-fogo de seis semanas em Gaza, enquanto o Hamas ainda não aceitou uma "categoria definida de reféns vulneráveis".

O cessar-fogo de seis semanas permitiria a libertação dos reféns detidos na Faixa de Gaza e o fluxo de ajuda humanitária.

Os Estados Unidos intensificaram a sua entrega de ajuda humanitária este fim de semana, distribuindo aproximadamente 38.000 refeições, através de aviões militares, enquanto a Casa Branca espera que Israel e a Palestina se comprometam com um acordo de cessar-fogo de seis semanas antes do início do Ramadão, em 10 de março.

No ataque de 07 de outubro do movimento islamita Hamas em território junto à Faixa de Gaza foram mortas cerca de 1.200 pessoas, na sua maioria civis, mas também perto de 400 militares, segundo números oficiais israelitas.

Cerca de 240 civis e militares foram sequestrados, com Israel a indicar que mais de 100 permanecem na Faixa de Gaza, território controlado pelo Hamas desde 2007.

Em retaliação, Israel, que prometeu destruir o movimento islamita palestiniano, bombardeia desde então a Faixa de Gaza, onde, segundo o mais recente balanço do Governo local liderado pelo Hamas, já foram mortas 30.320 pessoas -- na maioria mulheres, crianças e adolescentes -- e feridas pelo menos 71.533, também maioritariamente civis. 

Cerca de 8.000 corpos permanecem debaixo dos escombros, estimam as autoridades locais.

Leia Também: Israel concordou com cessar-fogo, decisão cabe agora ao Hamas, dizem EUA

Recomendados para si

;
Campo obrigatório