Meteorologia

  • 15 ABRIL 2024
Tempo
13º
MIN 13º MÁX 24º

Agricultores. Pelo menos 66 pessoas detidas num protesto em Paris

Pelo menos 66 pessoas foram detidas hoje em Paris após agricultores terem bloqueado o trânsito em torno do Arco do Triunfo com fardos de palha e tratores, declarou a polícia francesa.

Agricultores. Pelo menos 66 pessoas detidas num protesto em Paris
Notícias ao Minuto

10:26 - 01/03/24 por Lusa

Mundo França

Os agricultores chegaram de trator ao Arco do Triunfo, local de homenagem aos soldados mortos em combate e localizado na famosa avenida de Campos Elísios, por volta das 06:00, no horário local (05:00 em Lisboa) e interromperam brevemente o trânsito, segundo a polícia.

"Mobilizados por todos, os agricultores da (sindicato) Coordenação Rural estão concentrados em Paris. Uma ação rápida para salvar os nossos 45% de explorações agrícolas em dificuldades financeiras", afirmou a organização sindical nas redes sociais.

O protesto mobilizou cerca de 150 manifestantes, que se reuniram na praça Charles de Gaulle - conhecida como praça da Estrela, devido à convergência de 12 grandes avenidas da capital francesa e onde se localiza o Arco do Triunfo -, confirmaram fontes da polícia à rádio pública France Info.

Iniciada de madrugada, a manifestação no Arco terminou por volta das 09:40, no horário local (08:40 em Lisboa), segundo um jornalista da agência de notícias AFP.

Além deste protesto, a Coordenação Rural prevê também hoje cortar algumas estradas, como a A86 e a A4 sudeste de Paris.

Outras ações ocorreram em outros lugares perto de Paris: quatro tratores bloquearam uma saída do anel viário e outros foram posicionados em outro acesso a esta via que circunda a capital, segundo a polícia.

"Um comboio de tratores dirige-se ao Palácio de Versalhes", a poucas dezenas de quilómetros de Paris, onde serão aguardados por uma força da polícia, acrescentou a mesma fonte.

A mobilização deste sindicato, que está associado à direita e à extrema-direita, ocorre após a presença no sábado do Presidente francês, Emmanuel Macron, na Feira Internacional da Agricultura, que se realizou em Paris e é o mais importante evento desse tipo no mundo.

Macron foi à Feira para realizar a sua inauguração, como é tradição dos Presidentes franceses, mas foi recebido com forte rejeição, com vaias e alguns incidentes violentos entre a polícia e os agricultores.

O Presidente - que permaneceu por horas no evento, com um forte dispositivo de segurança - reuniu-se com dezenas de representantes do setor da agricultura para explicar as medidas que o seu Executivo planeia e assim tentar acalmar os ânimos.

Macron também acusou o grupo que causou os incidentes mais graves de estar no local por razões políticas, especificamente associadas à extrema-direita de Marine Le Pen, e não para defender os interesses do setor, que nos últimos meses tem realizado protestos em França e em outros países europeus.

Leia Também: Cabeça de lista da AD por Santarém avisa para "falsas razões climáticas"

Recomendados para si

;
Campo obrigatório