Meteorologia

  • 13 ABRIL 2024
Tempo
21º
MIN 16º MÁX 29º

Juiz nega pedido de Trump para anular julgamento por fraude

O juiz do processo por fraude civil contra Donald Trump negou hoje o seu requerimento para anular o julgamento, rejeitando alegações de preconceito e enviesamento político feitas pelos seus advogados.

Juiz nega pedido de Trump para anular julgamento por fraude
Notícias ao Minuto

23:59 - 17/11/23 por Lusa

Mundo EUA

A defesa do ex-presidente dos EUA Donald Trump instou o juiz Arthur Engoron na quinta-feira a parar o caso com efeitos imediatos, argumentando que tinha prejudicado irremediavelmente o direito do republicano a um julgamento justo por "desvios surpreendentes dos padrões normais de imparcialidade".

Citaram as suas decisões contra o seu cliente, o proeminente papel do oficial de justiça chefe, as doações políticas do funcionário judicial e a partilha de artigos sobre o caso pelo juiz, com antigos colegas da escola secundária.

"O meu oficial de justiça principal não faz sentenças nem emite ordens, eu sim", escreveu Engoron, acrescentando: "as minhas sentenças são minhas e apenas minhas".

Rejeitou ainda que a partilha de artigos através de uma 'newsletter' da escola secundária interfira com a sua imparcialidade e profissionalismo no caso, o qual, recordou, acompanha há mais de três anos, e que pretende concluir.

A advogada de Trump Alina Habba divulgou um comunicado no qual se lia que, "conforme esperado, o tribunal recusou hoje assumir responsabilidades pelo seu falhanço a presidir este caso de forma imparcial e sem enviesamento", mas garantindo que se manteriam "firmes e a continuar a lutar pelo direito dos seus clientes a um julgamento justo".

O processo desencadeado pela procuradora-geral Letitia James alega que Trump, a sua empresa e executivos de topo inflacionaram a sua fortuna em milhares de milhões de dólares nas suas declarações financeiras, entregues a bancos, seguradoras e outras entidades para garantir empréstimos e concretizar negócios.

Trump e os outros arguidos declararam-se inocentes.

Trump, favorita à nomeação presidencial para 2024 no Partido Republicano, vem desde há muito a queixar-se da procuradora-geral, do juiz do processo e da sua oficial de justiça principal, Allison Greenfield, todos do Partido Democrata.

Leia Também: Tribunal de recurso suspende ordem de silêncio imposta a Trump

Recomendados para si

;
Campo obrigatório