Meteorologia

  • 28 FEVEREIRO 2024
Tempo
12º
MIN 9º MÁX 16º

Problema das migrações ameaça dissolver a União Europeia

O chefe da diplomacia europeia alertou hoje que o problema dos migrantes ameaça dissolver a União Europeia (UE) devido às profundas diferenças culturais entre os países europeus e à sua incapacidade de criar uma política comum.

Problema das migrações ameaça dissolver a União Europeia
Notícias ao Minuto

15:32 - 22/09/23 por Lusa

Mundo Josep Borrell

A migração poderá ser "uma força dissolvente para a União Europeia", afirmou o alto representante da UE para os Negócios Estrangeiros e a Política de Segurança, Josep Borrell, em entrevista ao jornal britânico Guardian.

Embora considere que a Rússia tente inflamar a questão da migração dentro da Europa, Josep Borrell negou que o conflito na Ucrânia esteja a contribuir para a crise, que descreveu como um problema de décadas alimentado por guerras e pela pobreza nos países de partida.

O responsável pelos assuntos externos da UE considerou que o bloco dos 27 fez milagres na guerra, defendendo que pode ser uma força-chave na criação de uma nova ordem mundial na qual os países do sul global tenham maior respeito e poder.

Na entrevista, na qual reflete sobre a forma como a UE foi alterada pela guerra e onde se enquadra nesta nova ordem mundial, Borrell disse que os países europeus foram forçados a acordar de "uma sesta" sobre gastos com defesa, na qual "viveram sob o guarda-chuva" nuclear norte-americano.

Nos últimos dias, a primeira-ministra italiana de extrema-direita, Giorgia Meloni, que chegou ao poder com base numa retórica sobre o aumento da migração, disse que não permitiria que o seu país se tornasse "o campo de refugiados da Europa" depois de mais de 10 mil pessoas terem chegado à ilha de Lampedusa em três dias.

Borrell reconheceu que os nacionalismos estão em ascensão na Europa, considerando que a questão está mais ligada à migração do que a um euroceticismo.

"Na verdade, temia-se que o 'Brexit' fosse uma epidemia, mas não foi. Foi uma vacina. Ninguém quis juntar-se a saída dos britânicos da União Europeia", sublinhou.

Neste momento, "a migração é uma divisão maior para a União Europeia. E poderá ser uma força dissolvente da União Europeia", reiterou.

Apesar de os 27 terem estabelecido uma fronteira externa comum, "até agora não conseguiram chegar a acordo sobre uma política comum de migração", concluiu.

Leia Também: UE avisa Azerbaijão que terá "resposta" com agravamento no Nagorno-Karabakh

Recomendados para si

;
Campo obrigatório