Meteorologia

  • 25 JULHO 2024
Tempo
20º
MIN 19º MÁX 28º

Lukashenko perdoa namorada de jornalista detida em avião da Ryanair

Sofia Sapega e Roman Protasevich foram detido pelas autoridades bielorrussas a 23 de maio de 2021, quando viajavam de Atenas, na Grécia, para Vilnius, na Lituânia, após soar um falso alerta de bomba que fez com que o avião da Ryanair aterrasse na Bielorrússia.

Lukashenko perdoa namorada de jornalista detida em avião da Ryanair
Notícias ao Minuto

22:51 - 07/06/23 por Notícias ao Minuto

Mundo Bielorrússia

O presidente da Bielorrússia, Aleksander Lukashenko, concedeu um indulto à jovem russa Sofia Sapeca, que foi detida em 2021 com o então namorado, o jornalista bielorrusso Roman Protasevich, após o desvio de um avião da Ryanair.

Segundo a agência de notícias bielorrussa Belta, a jovem de 25 anos foi libertada, esta quarta-feira, da colónia penal de Gomel, onde se encontrava desde a sua detenção, e entregue a uma delegação russa chefiada por Oleg Kojemiako, governador da região de Primorye, de onde Sapega é natural.

"A nossa compatriota Sofia Sapega beneficiou de uma oportunidade única para recomeçar a sua vida. Está livre depois de uma chamada que fiz ao presidente bielorrusso", disse Kojemiako, citado pela Belta.

"É um presente não só para mim, mas para toda a minha família", disse Sapega, destacando ser uma "segunda oportunidade" que "não a deram a muitos", e explicando que agora o seu principal objetivo é recuperar da experiência que viveu.

Sapega e Protasevich foram detido pelas autoridades bielorrussas a 23 de maio de 2021, quando viajavam de Atenas, na Grécia, para Vilnius, na Lituânia, após soar um falso alerta de bomba que fez com que o avião da Ryanair aterrasse na Bielorrússia.

O jornalista, antigo editor-chefe do canal de oposição NEXTA, foi condenado, no início de maio deste ano, a oito anos de prisão após ter sido considerado culpado por um tribunal de Minsk de apelos públicos para tomar o poder e cometer atos de terrorismo, insultos ao presidente, divulgação de informações falsas sobre a Bielorrússia e outros crimes. No entanto, foi também perdoado pelo presidente bielorrusso algumas semanas após a condenação.

Já Sapega havia sido condenada em 2021 a seis anos de prisão por colaboração com o jornalista.

[Notícia atualizada às 23h57]

Leia Também: Conselho de Segurança da ONU? Bielorrússia com "quase zero hipóteses"

Recomendados para si

;
Campo obrigatório