Meteorologia

  • 13 JULHO 2024
Tempo
25º
MIN 15º MÁX 25º

Eleições legislativas na Tailândia dão vitória à oposição pró-democracia

Os partidos da oposição pró-democracia venceram hoje as eleições legislativas na Tailândia, tendo os militares que estão no poder há quase uma década tido uma derrota expressiva.

Eleições legislativas na Tailândia dão vitória à oposição pró-democracia
Notícias ao Minuto

18:38 - 14/05/23 por Lusa

Mundo Tailândia

Uma contagem parcial dos votos divulgada pela Comissão Eleitoral, com base no apuramento em 50% das assembleias de voto, coloca como vencedor o partido reformista Move Forward, com cinco milhões de votos.

Atrás, segue o movimento Pheu Thai, de Paetongtarn Shinawatra, liderado pela filha do ex-primeiro-ministro exilado Thaksin Shinawatra, com 4,3 milhões de votos.

Estas eleições são as primeiras desde os grandes protestos de 2020 em que se exigia uma reforma da monarquia e que expuseram as clivagens existentes no reino, entre as gerações mais jovens que querem mudanças e as elites ligadas ao rei e aos militares.

Os números preliminares, atualizados ao longo da noite pelas autoridades responsáveis pela supervisão das eleições legislativas na Tailândia, confirmam a tendência das sondagens, que previam uma "pesada derrota" para o primeiro-ministro cessante, Prayut Chan-O-Cha, segundo a France Presse.

O antigo general, que assumiu o poder após um golpe de Estado em 2014, obteve 1,7 milhões de votos sob a bandeira do partido United Thai Nation (UTN).

Mas o complexo sistema eleitoral dá ao candidato apoiado pelos militares uma votação confortável que pode limitar a grandeza da mudança esperada ou mesmo abrir um novo período de instabilidade.

A oposição precisa de 376 dos 500 lugares na Assembleia Nacional para contrabalançar a influência dos 250 senadores nomeados pelos militares, enquanto os apoiantes pró-militares precisam apenas de 126 deputados para assegurar a maioria na votação para o primeiro-ministro, escolhido pelas duas câmaras.

As primeiras sondagens após as eleições gerais na Tailândia dão a vitória à oposição, mas com uma diferença insuficiente para eleger um primeiro-ministro, segundo a agência de notícias Europa Press.

Os partidos da oposição Pheu Thai e Move Forward obtiveram cerca de 270 lugares em 500 na Câmara dos Representantes, o suficiente para uma maioria, mas aquém dos 376 necessários para ultrapassar qualquer impasse na Câmara Alta, controlada pelo governo.

Uma sondagem à boca da urna, realizada pelo Nation Group e divulgada pela Bloomberg, atribui ao Pheu Thai, liderado por Paetongtarn Shinawatra, filha do antigo primeiro-ministro Thaksin Shinawatra, 32,6% dos votos do círculo eleitoral, enquanto o Move Forward do empresário Pita Limjaroenrat obteve 29,4%, o suficiente para uma maioria formal.

A melhor previsão provém de uma sondagem realizada pela equipa do Suan Dusit antes da votação, que atribui aos dois partidos 352 lugares - 246 para o Pheu Thai e 106 para o Move Forward - a 24 da maioria que lhes permitiria negociar um novo primeiro-ministro independentemente do parecer do Senado.

Leia Também: Sondagens à boca das urnas na Tailândia dão vitória à oposição

Recomendados para si

;
Campo obrigatório