Meteorologia

  • 02 FEVEREIRO 2023
Tempo
12º
MIN 5º MÁX 13º

Espionagem? Líder de oposição grego pede moção de censura ao governo

O ex-primeiro-ministro, Alexis Tsipras, acusa o Governo de Mitsotakis de vigiar políticos, empresários e jornalistas através dos serviços secretos gregos.

Espionagem? Líder de oposição grego pede moção de censura ao governo
Notícias ao Minuto

16:46 - 25/01/23 por Notícias ao Minuto

Mundo Grécia

O principal líder da oposição da Grécia e ex-primeiro-ministro, Alexis Tsipras, pediu uma moção de censura contra o governo depois de revelar nomes de pessoas que estão sob vigilância pelos serviços secretos gregos.

“Nos últimos seis meses, Mitsotakis mentiu ao dizer que não sabia da vigilância”, referiu Tsipras aos legisladores, citado pela Bloomberg esta quinta-feira, acusando o primeiro-ministro grego Kyriakos Mitsotakis de ser responsável por espiar as autoridades.

O atual ministro do Trabalho, Konstantinos Hatzidakis, foi vigiado de novembro de 2020 a maio de 2021, quando era ministro da Energia, enquanto o chefe das Forças Armadas e outros oficiais militares foram espiados de julho de 2020 a 22 de maio, segundo Tsipras. 

Os meios de comunicação gregos tinham avançado que um número crescente de políticos, empresários e jornalistas está sob vigilância dos serviços secretos gregos. Até agora, o partido governante Nova Democracia (EPP) recusou-se a revelar nomes sob vigilância invocando razões de segurança nacional.

Mitsotakis disse que não sabia das atividades de vigilância, apesar da primeira lei que promulgou depois de se tornar primeiro-ministro colocar os serviços secretos sob sua alçada direta.

Por outro lado, os partidos de oposição insistem que o governo está a fazer tudo o que é possível para fazer com que se esqueça o assunto. A autoridade independente responsável por questões de privacidade (ADAE) decidiu intervir – conforme previsto na Constituição grega – e fiscalizar as empresas de telecomunicações.

Anteriormente, a ADAE ignorou um parecer emitido pelo Procurador-Geral, que dizia que tal ação é ilegal.

Leia Também: ONG pede a Essuatíni investigação à morte de ativista Thulani Maseko

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sétimo ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório