Meteorologia

  • 07 FEVEREIRO 2023
Tempo
MIN 6º MÁX 13º

Teto máximo ao petróleo? Limite "confortável" para a Rússia

Zelensky diz que limite continua a ser "bastante confortável para o orçamento de um estado terrorista".

Teto máximo ao petróleo? Limite "confortável" para a Rússia

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, lamentou, este sábado, que a discussão sobre os limites ao preço de exportação do petróleo russo tenha terminado "sem grandes decisões". Esta reação surge depois de ser conhecido que os países da UE acordaram em estabelecer um teto máximo para o preço do petróleo russo em 60 dólares (cerca de 57 euros) por barril, uma medida que também foi subscrita pelo G7 e pela Austrália.

Zelensky considera que este limite continua a ser "bastante confortável para o orçamento de um estado terrorista".

"A Rússia já causou enormes prejuízos a todos os países do mundo ao desestabilizar deliberadamente o mercado de energia. E o mundo não pode ousar o seu verdadeiro desarmamento energético. É uma posição fraca", lamentou o presidente ucraniano, no seu habitual discurso diário.

"E é apenas uma questão de tempo até que ferramentas mais fortes tenham de ser usadas de qualquer maneira. É uma pena que este tempo seja perdido. A lógica é óbvia: se o limite de preço do petróleo russo for de 60 dólares em vez de, por exemplo, 30 dólares, de que falaram a Polónia e os países bálticos, o orçamento russo receberá cerca de cem mil milhões de dólares por ano", notou.

"Esse dinheiro irá não apenas para a guerra e não apenas para o patrocínio adicional da Rússia a outros regimes e organizações terroristas. Esse dinheiro também será usado para desestabilizar ainda mais, precisamente, aqueles países que agora estão a tentar evitar grandes decisões", lamentou.

Recorde-se que após ser conhecida a adoção deste mecanismo por parte da UE, G7 e Austrália para limitar a capacidade de a Rússia financiar a sua ofensiva contra a Ucrânia, o Kremlin já veio dizer que a Rússia não vai aceitar um teto máximo para o preço do seu petróleo. Posteriormente, o embaixador do país junto das instituições internacionais anunciou que a Rússia vai deixar de fornecer petróleo à Europa já este ano.

Leia Também: Rússia diz que vai deixar de fornecer petróleo à Europa este ano

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sétimo ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório