Meteorologia

  • 27 NOVEMBRO 2022
Tempo
18º
MIN 8º MÁX 19º

Israel rejeita emendas do Líbano ao acordo sobre exploração de gás

Israel rejeitou hoje as emendas do Líbano ao projeto de acordo de fronteira marítima entre os dois países para facilitar a exploração no mar de jazidas de gás, disse um alto responsável israelita.

Israel rejeita emendas do Líbano ao acordo sobre exploração de gás
Notícias ao Minuto

11:48 - 06/10/22 por Lusa

Mundo Gás

"O primeiro-ministro israelita, Yair Lapid, foi informado sobre as mudanças significativas que o Líbano está a tentar fazer no acordo e pediu à sua equipa de negociadores que as rejeite", disse um alto responsável israelita à agência de notícias AFP, sob anonimato.

Na terça-feira, o Líbano respondeu a uma proposta dos Estados Unidos para resolver a sua disputa com Israel sobre a fronteira marítima, que deveria permitir que os dois países avançassem na exploração de grandes campos de gás 'offshore' no Mediterrâneo oriental.

Os líderes libaneses reuniram-se na segunda-feira para elaborar uma resposta unificada à proposta dos Estados Unidos, cujo conteúdo não foi tornado público, e expressaram a sua confiança em chegar a um acordo rapidamente, criando um otimismo por parte das autoridades israelitas nos últimos dias.

A proposta do mediador norte-americano sobre a demarcação da fronteira marítima entre o Líbano e Israel "protege e fortalece" os interesses do Estado judeu, disse no domingo o primeiro-ministro israelita que, em plena campanha para as eleições legislativas em 01 de novembro, é alvo de fortes críticas da oposição, liderada por Benjamin Netanyahu, sobre este projeto de acordo.

Netanyahu, que procura retornar à chefia do Governo israelita, acusou Lapid de dar um "território soberano de Israel" ao grupo libanês Hezbollah, inimigo do Estado judaico.

De acordo com autoridades israelitas, o acordo prevê que o campo 'offshore' de Karish será de Israel e que as reservas de Cana serão concedidas ao Líbano, mas que o Estado judeu receberá parte das receitas da exploração de gás.

Israel, que não detalhou hoje quais emendas libanesas estão a causar problemas, sustentou que explorará o depósito de Karish, mesmo na ausência de um acordo na sua fronteira marítima com o Líbano e apesar das ameaças feitas neste sentido.

"Israel produzirá gás do campo de Karish assim que for possível. Se o Hezbollah ou alguém tentar danificar Karish ou nos ameaçar, as negociações na fronteira marítima cessarão imediatamente", disse o alto responsável, um pouco antes de uma reunião do gabinete de segurança de Lapid sobre esta questão.

Leia Também: Comissão Europeia aprova reforço da medida 'Apoiar Gás'

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório