Meteorologia

  • 04 DEZEMBRO 2022
Tempo
13º
MIN 8º MÁX 14º

Tribunal do Paquistão retira acusações contra ex-primeiro-ministro

Um tribunal paquistanês retirou hoje as acusações de desacato contra o ex-primeiro-ministro Imran Khan, por comentários insultuosos sobre o juiz Zeba Chaudhri durante um protesto convocado pelo seu partido, o Pakistan Tehreek-e-Insaf.

Tribunal do Paquistão retira acusações contra ex-primeiro-ministro

De acordo com informações do Tribunal Supremo de Islamabad, o veredito foi adotado por unanimidade, após se considerar que Khan "demonstrou honestidade ao pedir desculpas ao juiz".

Posteriormente, o ex-primeiro-ministro aplaudiu a "grande decisão" do tribunal.

Khan pediu desculpas pelos seus comentários durante uma manifestação realizada em 22 de setembro e prometeu não voltar a fazer alegações semelhantes. O ex-primeiro-ministro ameaçou publicamente Chaudhri durante um protesto contra as autoridades do país.

A decisão ocorre um mês após este mesmo tribunal ter ordenado a retirada das acusações de terrorismo contra Khan em relação às suas declarações durante o referido protesto, em que criticou o aparato judiciário por manter uma atitude supostamente "preconceituosa" em relação ao seu partido, sublinhando que teriam que assumir as "consequências".

Da mesma forma, o ex-primeiro-ministro insinuou que a polícia obedeceu a "ordens de cima" na suposta tortura contra o seu principal assessor, Shahbaz Gill, chegando a assegurar que este foi vítima de abuso sexual sob custódia num caso de suposta sedição.

Durante o seu discurso, o ex-primeiro-ministro reiterou ainda que foi vítima de uma conspiração internacional, com o conluio das forças de segurança, o que levou à moção de censura que lhe custou o cargo em abril, depois de o Supremo Tribunal ter revogado a sua decisão de dissolver o Parlamento e convocar eleições para tentar impedir a votação.

O atual primeiro-ministro do Paquistão, Shebhaz Sharif, está a atravessar uma grave crise política desencadeada pela moção de censura ao seu antecessor, Khan, bem como um momento de incerteza devido à falta de liquidez.

Sharif tem de convencer o Fundo Monetário Internacional (FMI) a libertar recursos para poder enfrentar a crise económica que o país atravessa.

Leia Também: Quase 3 milhões de crianças podem perder aulas devido a inundações

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório