Meteorologia

  • 02 DEZEMBRO 2022
Tempo
13º
MIN 7º MÁX 14º

Ataque terrorista no Mali mata 4 militares, 2 civis e 5 atacantes

Pelo menos quatro militares, dois civis e cinco atacantes foram mortos no domingo num ataque, atribuído a grupos terroristas, na localidade de Tessit, na chamada zona das três fronteiras entre Mali, Burkina Faso e Níger, disse hoje o exército maliano.

Ataque terrorista no Mali mata 4 militares, 2 civis e 5 atacantes
Notícias ao Minuto

18:57 - 08/08/22 por Lusa

Mundo Mali

Porém, o número pode ser "muito mais pesado" para o exército maliano, admitiram à agência de notícias francesa AFP várias fontes contactadas no terreno, que não puderam ser identificadas por razões de segurança.

Os dois civis são responsáveis locais eleitos, disseram parentes das vítimas à AFP.

O setor de Tessit, localizado no lado maliano da zona das três fronteiras, é uma imensa região rural não controlada pelo Estado, é frequentemente palco de confrontos e ataques.

Grupos armados afiliados da Al-Qaida, e reunidos sob a liderança do Grupo de Apoio ao Islão e aos Muçulmanos (GSIM, JNIM em árabe), estão a lutar contra o grupo Estado Islâmico no Grande Saara (EIGS), afiliado da organização Estado Islâmico. Os terroristas procuram o controlo dessa zona estratégica e rica em ouro.

O exército do Mali, baseado num acampamento militar perto da cidade de Tessit, também tem sido frequentemente atacado nesta região. Nesta área, às vezes chamada de "Malian Gourma", também operam forças de paz da missão da ONU naquele país.

Quanto aos civis, como em outras partes do Mali, são atingidos no fogo cruzado desses atores do conflito e acusados ??de serem aliados de um lado quando não estão com o outro. Milhares de moradores da zona fugiram, principalmente para a grande cidade vizinha de Gao, a cerca de 150 quilómetros a norte.

Militares franceses da Operação Barkhane também estavam a realizar operações na zona há alguns meses. Mas agora estão a preparar-se para deixar a sua última base no Mali, em Gao, para se deslocar para o Níger.

No domingo, a força Barkhane anunciou que tinha neutralizado um ataque e vários combatentes terroristas, na região de Telatai, 200 quilómetros a nordeste de Gao, depois de tê-los identificado "graças ao cruzamento de diferentes fontes de informação".

Num contexto de segurança muito degradado, a junta militar no poder desde o golpe de Estado naquele país africano, decidiu separar-se do antigo aliado francês presente no Mali há nove anos e relançar a cooperação com a Rússia.

O Mali é um país em grande instabilidade desde 2012. O terrorismo, inicialmente confinado ao norte do país, espalhou-se para o centro e sul do Mali, bem como para os vizinhos Burkina Faso e Níger.

Pelo menos outros dois ataques terroristas mataram 12 civis no sábado, no centro, e cinco polícias no domingo no sudoeste do país.

Leia Também: EUA aguardam progressos no próximo diálogo entre Sérvia e Kosovo

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório