Meteorologia

  • 28 FEVEREIRO 2024
Tempo
13º
MIN 9º MÁX 16º

João Lourenço expressa pesar pela morte de Abe e lembra "cooperação"

O Presidente de Angola, João Lourenço, manifestou hoje as suas condolências ao Imperador e ao primeiro-ministro do Japão, pela morte do ex-primeiro-ministro japonês Shinzo Abe, assassinado com dois tiros na sexta-feira na cidade japonesa de Nara.

João Lourenço expressa pesar pela morte de Abe e lembra "cooperação"
Notícias ao Minuto

17:58 - 09/07/22 por Lusa

Mundo João Lourenço

Numa mensagem divulgada à comunicação social pela presidência angolana, João Lourenço expressou "sentimentos de pesar pela morte trágica" do antigo governante ao Imperador Naruhito e ao atual primeiro-ministro, Fumio Kishida.

Lembrou ainda que Shinzo Abe "exerceu as suas funções com reconhecido dinamismo, energia, zelo e dedicação e sempre com o sentido do dever", além de ter mostrado "uma particular atenção às questões que envolvem o continente africano e, em especial, à cooperação com a República de Angola".

O assassinato de Shinzo Abe ocorreu no mesmo dia em que morreu o ex-Presidente angolano, José Eduardo dos Santos, aos 79 anos, numa clínica em Barcelona (Espanha), e que levou o governo de Angola a decretar sete dias de luto nacional e a declarar que pretende fazer um funeral de Estado em Luanda.

Shinzo Abe foi atingido mortalmente com dois tiros, na sexta-feira, quando discursava num comício de rua do Partido Liberal Democrático (LDP, no poder), perto da estação ferroviária de Nara.

O político ainda foi transportado para o hospital, mas já em paragem cardiorrespiratória, tendo a morte sido confirmada cerca de cinco horas depois.

Tetsuya Yamagami, o suspeito do ataque, que terá utilizado uma arma artesanal, foi imobilizado pelos serviços de segurança de Abe e levado pela polícia, que posteriormente revistou a sua casa e encontrou outras armas semelhantes também fabricadas pelo alegado autor.

Yamagami encontrava-se desempregado desde maio, quando deixou de trabalhar numa empresa industrial em Kansai, no centro-sul do país. Entre 2002 e 2005 fez parte do exército nipónico, de acordo com o Ministério da Defesa do Japão.

Abe foi primeiro-ministro em 2006-2007 e, depois, de 2012 a 2020, tendo sido o chefe de Governo mais jovem do pós-guerra, aos 52 anos, o primeiro nascido depois da Segunda Guerra Mundial e o que esteve mais tempo no cargo.

Leia Também: Eduardo dos Santos. João Lourenço apresenta condolências à família

Recomendados para si

;
Campo obrigatório