Meteorologia

  • 29 SETEMBRO 2022
Tempo
20º
MIN 16º MÁX 22º

Médica condenada por destruir intestino de grávida durante aborto

A operação deveria ser simples, uma curetagem uterina, no entanto, acabou por ser um desastre, não tendo a médica em causa sequer encontrado o feto durante um aborto espontâneo.

Médica condenada por destruir intestino de grávida durante aborto
Notícias ao Minuto

11:04 - 30/06/22 por Notícias ao Minuto

Mundo Espanha

Uma médica foi condenada a pagar 294 mil euros por ter 'destruído' o intestino de uma mulher que tinha sofrido um aborto espontâneo aos três meses de gestação. 

De acordo com o jornal espanhol El Mundo, o caso aconteceu na noite de 24 de dezembro de 2014, em Madrid, quando o feto perdeu o batimento cardíaco.

A operação deveria ser simples, uma curetagem uterina, no entanto, acabou por ser um desastre não tendo a médica em causa sequer encontrado o feto.

A gestante, Belén Díaz, na altura com 35 anos, ficou 'presa' a um saco de colostomia após a clínica lhe ter perfurado os intestinos, as paredes do útero e reto.

Além do saco de colostomia, Belém vive agora, oito anos depois, condicionada, pois não poder passar mais do que quatro horas sem ir à casa de banho. Tem dores dores abdominais constantes que permanecerão ao longo da sua vida e teve ainda de ser submetida a inúmeras cirurgias para consertar os danos provocados por esta médica.

Leia Também: Grávida em risco de vida com aborto negado em Malta rumou a Espanha

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório