Meteorologia

  • 07 JULHO 2022
Tempo
22º
MIN 21º MÁX 39º

Mais de 250 crianças mortas e 399 feridas desde o início da invasão

Dados foram confirmados pela Organização das Nações Unidas (ONU), que alerta que o número real de vítimas pode ser “consideravelmente mais alto”.

Mais de 250 crianças mortas e 399 feridas desde o início da invasão
Notícias ao Minuto

18:08 - 24/05/22 por Notícias ao Minuto

Mundo Guerra na Ucrânia

Um total de 256 crianças morreram e outras 399 ficaram feridas na sequência da invasão russa da Ucrânia, a 24 de fevereiro. Os dados foram confirmados pelo Alto-Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos (OHCHR, na sigla em inglês).

Em comunicado, o OHCHR dá conta de um total de “8.533 baixas civis no país: 3.942 mortos e 4.591 feridos”, até às 24h locais de 23 de maio.

Do total de mortos, 1.489 são homens, 976 mulheres, 90 meninas e 99 meninos. Regista-se ainda a morte de 69 crianças e 1.219 adultos, cujo género ainda é desconhecido.

No que diz respeito aos 4.591 feridos, 908 são homens, 603 mulheres, 107 meninas e 128 meninos. Há também registo de 164 crianças e 2.681 adultos feridos ainda sem identificação.

Nas regiões separatistas de Donetsk e Lugansk registam-se 4.787 vítimas: 2.209 mortos e 2.578 feridos. Em território controlado pelo governo ucraniano, contabilizam-se 4.134: 2.081 mortos e 2.053 feridos, enquanto que em território controlado pelas tropas russas há 653 baixas: 128 mortos e 525 feridos. 

A ONU refere que “a maioria das baixas civis registadas foi causada pela utilização de armas explosivas com uma vasta área de impacto, incluindo bombardeamentos de artilharia pesada e sistemas de foguetes de lançamento múltiplo, e ataques aéreos e de mísseis”.

Segundo o organismo, “os números reais são consideravelmente mais elevados,  uma vez que a recepção de informação de alguns locais onde têm ocorrido hostilidades intensas tem sido adiada e muitos relatórios ainda estão pendentes de corroboração”. Em causa estão, por exemplo, Mariupol (região de Donetsk), Izium (região de Kharkiv), e Popasna (região de Luhansk), “onde há alegações de numerosas baixas civis”.

Sublinhe-se que dados oficiais de Kyiv, divulgados esta terça-feira, davam conta de entre 2.500 a 3.000 soldados ucranianos e pelo menos 3.930 civis, incluindo mais de 200 crianças, mortos desde o início da invasão russa da Ucrânia, há três meses.

Leia Também: AO MINUTO: Quase 4 mil civis mortos; "Milhares" de pessoas em cativeiro

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório