Meteorologia

  • 16 AGOSTO 2022
Tempo
19º
MIN 18º MÁX 26º

10 de junho em Macau aproveita "prata de casa" em contexto de pandemia

Mais de dez atividades em diferentes domínios, além das cerimónias oficiais, preenchem o programa deste ano de "Junho, Mês de Portugal" em Macau, uma vez mais sujeito às restrições impostas pela covid-19.

10 de junho em Macau aproveita "prata de casa" em contexto de pandemia
Notícias ao Minuto

11:57 - 17/05/22 por Lusa

Mundo Macau

Estas são as "atividades possíveis neste contexto de pandemia, com todos os condicionamentos de viagens e deslocações", disse o cônsul-geral de Portugal em Macau e Hong Kong, Paulo Cunha Alves, na conferência de imprensa de apresentação do programa das comemorações do 10 de junho, dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas.

"Neste período [de pandemia], que se estende há quase dois anos e meio, é ainda mais importante celebrar a nossa cultura, a nossa portugalidade", considerou o diplomata.

Apesar das medidas antipandémicas, o programa, entre 31 de maio e 25 de junho, "aproveita a prata da casa para celebrar Portugal", sublinhou.

A 31 de maio, abre a exposição de pintura "Metropolis" de António Mil-Homens, na Fundação Rui Cunha, seguindo-se, a partir de 09, a mostra "Lusografia", com obras de serigrafia, gravura e artes gráficas de artistas portugueses, como Graça Morais, José Luís Tinoco, Júlio Pomar, Júlio Resende, Vieira da Silva e Vhils, entre outros, na Galeria Amagao.

A partir de 26 de junho, arranca a mostra "Desenhar Macau - Desenho. Pintura. Gravura. Monotipias" de Catarina Continelli, na Casa Garden, delegação de Macau da Fundação Oriente.

A joalharia de Cristina Vinhas vai estar patente, entre 07 e 25, nas instalações da Casa de Portugal em Macau, na Casa de Vidro, na praça do Tap Seac.

No domínio do cinema, o festival de curtas metragens portuguesas de Nova Iorque (New York Portuguese Short Film Festival) e festival de cinema da CPLP (Comunidade dos Países de Língua Portuguesa) vão decorrer no fim de semana de 11 e 12 de junho, no auditório da Casa Garden.

Na gastronomia, o programa conta com uma noite de vinhos e queijos portugueses, no hotel Sofitel, 02 de junho, enquanto no dia 12, vai decorrer o dia de Portugal, no restaurante Mesa, no 'resort' Grand Lisboa Palace.

A música vai marcar presença, com um concerto tributo a Rui Veloso, a encerrar as cerimónias oficiais do dia 10 de junho, que começará com o hastear da bandeira no Consulado-Geral de Portugal em Macau e Hong Kong, seguindo-se a romagem à gruta de Camões.

O programa inclui também um serão literário e uma "performance sensorial" para bebés dos seis aos 24 meses, entre outras atividades.

A comissão organizadora integra o Consulado Geral de Portugal em Macau e Hong Kong, a Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (AICEP), o Instituto Português do Oriente (IPOR), a Fundação Oriente e a Casa de Portugal em Macau, com o patrocínio do Banco Nacional Ultramarino (BNU) e da Sociedade de Jogos de Macau (SJM).

Leia Também: Autoridades de Macau e Hong Kong colaboram em caso de corrupção

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório