Meteorologia

  • 02 DEZEMBRO 2022
Tempo
13º
MIN 7º MÁX 14º

Mariupol. Ucrânia vai trocar prisioneiros russos por corredor humanitário

Em relação à proposta de acordo sobre as negociações de paz, que o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, alega ter enviado à Ucrânia, Zelensky revela que não tem conhecimento de tal documento.

Mariupol. Ucrânia vai trocar prisioneiros russos por corredor humanitário

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, revelou esta quarta-feira que o país está preparado para libertar prisioneiros de guerra russos em troca da abertura de um corredor humanitário em Mariupol e negou que a Ucrânia tenha tenha recebido uma proposta de acordo sobre as negociações de paz por parte da Rússia.

Em conferência de imprensa com o presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, Zelensky frisou que a situação na cidade sitiada pelas tropas russas - onde ainda estarão cerca de 100 mil pessoas - piora à medida que a guerra avança, com a escassez de alimentos e cuidados médicos. Segundo o presidente ucraniano, há pelo menos mil civis, "mulheres e crianças", escondidos da siderúrgica de Azovstal, cercada pelo exército russo.

Em relação à proposta de acordo sobre as negociações de paz, que o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, alega ter enviado à Ucrânia, Zelensky revela que não tem conhecimento de tal documento. "Não recebemos nenhuma proposta negocial da Rússia. Num jogo de futebol há duas equipas e, aqui, o senhor Peskov parece estar a jogar sozinho", ironizou.

Sublinhe-se que, esta manhã, Peskov afirmou que o documento em causa resulta das conversações levadas a cabo entre ambas as partes e que a Rússia aguarda, agora, uma resposta.

"O documento que hoje apresentamos é o nosso projeto e inclui reformulações absolutamente claras e desenvolvidas. A bola está do lado deles [Ucrânia], estamos à espera de uma resposta", afirmou.

Assinala-se, esta quarta-feira, o 56º dia da invasão russa da Ucrânia. Pelo menos 2.072 civis morreram e 2.818 ficaram feridos, segundo dados confirmados pela Organização das Nações Unidas (ONU), que alerta que o número real pode ser muito maior.

Leia Também: AO MINUTO: Rússia entregou acordo à Ucrânia; "História não esquecerá"

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório