Meteorologia

  • 18 JANEIRO 2022
Tempo
MIN 6º MÁX 14º

Edição

Síria. Israel ataca carregamento de armas do Irão no porto de Latakia

Israel realizou hoje ataques aéreos que atingiram um carregamento de armas iraniano armazenado num terminal de contentores no porto sírio de Latakia, segundo o Observatório Sírio para os Direitos Humanos (OSDH).

Síria. Israel ataca carregamento de armas do Irão no porto de Latakia
Notícias ao Minuto

11:37 - 07/12/21 por Lusa

Mundo Síria

Desde o início da guerra na Síria em 2011, Israel realizou centenas de ataques em território sírio, sobretudo a posições das forças iranianas e do movimento rebelde libanês Hezbollah, que combatem ao lado do regime de Damasco.

Os mísseis israelitas alvejaram "diretamente um carregamento de armas iraniano no terminal de contentores" dentro do porto de Latakia, causando "explosões violentas e consequentes danos materiais, mas sem provocar vítimas", indicou o OSDH, uma organização não-governamental com sede no Reino Unido que tem uma extensa rede de fontes na Síria.

Esta é a primeira vez que Israel tem como alvo o porto de Latakia, o principal porto do país, disse à France-Presse o diretor do OSDH, Rami Abdel Rahman.

"Por volta de 01:23, no horário local (23:23 de segunda-feira em Lisboa), o inimigo israelita realizou um ataque aéreo com vários mísseis contra o terminal de contentores do porto comercial de Latakia", disse uma fonte militar síria, citada pela agência de notícias síria SANA.

Este bombardeamento incendiou "uma série de contentores comerciais", sem causar vítimas, segundo a agência SANA, evocando "uma resposta da defesa antiaérea síria".

"Os bombeiros controlaram o incêndio que eclodiu no porto de Latakia após a agressão israelita", referiu a televisão estatal síria.

Diversos vídeos e fotos divulgados pela SANA na madrugada de hoje mostraram o início de um incêndio no meio de dezenas de contentores. Pouco depois, os bombeiros "conseguiram apagar o incêndio", referiu a SANA.

Israel raramente confirma os seus ataques à vizinha Síria, mas afirma regularmente que o Estado hebreu não permitirá que o país se torne um território avançado das forças da República Islâmica do Irão, o seu grande inimigo.

A guerra na Síria já causou perto de meio milhão de mortos e obrigou milhões a abandonarem as suas casas.

Leia Também: Líbano elimina políticas que limitam crianças refugiadas à educação

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório