Meteorologia

  • 27 JANEIRO 2022
Tempo
15º
MIN 9º MÁX 16º

Edição

Líder do Sudão compromete-se na ONU a respeitar transição democrática

O presidente do mais alto órgão de poder do Sudão, Abdel Fattah al-Burhan, comprometeu-se hoje, perante a ONU, a respeitar o pacto alcançado entre militares e civis para uma transição democrática do poder no país, foi anunciado.

Líder do Sudão compromete-se na ONU a respeitar transição democrática
Notícias ao Minuto

16:20 - 01/10/21 por Lusa

Mundo Sudão

Isto, apesar da tensão entre os dois lados congregados naquele orrgão, ter aumentado após a recente tentativa de golpe de Estado, falhada, no país.

"Respeitamos os artigos do documento constitucional acordado pelos parceiros de transição, que articulam a atual parceria entre militares e civis", disse, em comunicado, Abdel Fattah al-Burhan, o comandante-geral do exército, em mensagens enviadas ao secretário-geral da ONU, António Guterres e ao Conselho Soberano de Transição.

Nestas mensagens, Abdel Fattah al-Burhan reiterou o "compromisso total de patrocinar e proteger a transição pacífica da autoridade no Sudão até atingir o objetivo desejado da realização de eleições livres e justas", provisoriamente agendadas para janeiro de 2024, salienta-se no comunicado.

O processo de transição, que teve início no Sudão após o derrube do ditador Omar al-Bashir, em 2019, após meses de protestos populares nas ruas, é liderado por uma coligação de organizações militares e civis, que partilham o poder no Conselho Soberano de Transição, presidido por Abdel Fattah al-Burhan.

No entanto, as tensões entre as duas fações do mais alto órgão de poder do Sudão aumentaram após a tentativa de golpe de Estado, falhada, de 21 de setembro, atribuído aos apoiantes do antigo regime dentro e fora das Forças Armadas.

Após a tentativa de golpe de Estado, o primeiro-ministro sudanês, Abdallah Hamdok, um civil, disse que esta tensão evidencia a necessidade de "reformar os órgãos militares e de segurança", uma posição contestada pelos líderes militares, que acusaram os políticos de estarem mais preocupados com a obtenção de cargos do que com as necessidades da população.

Leia Também: Aeroporto encerrado junta-se a protestos sudaneses contra acordo de paz

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório