Meteorologia

  • 21 OUTUBRO 2021
Tempo
21º
MIN 16º MÁX 23º

Edição

Jovem forçada a tapar-se com cortina para pode fazer teste na Índia

A rapariga ia vestida com uns calções que o professor considerou não serem adequados.

Jovem forçada a tapar-se com cortina para pode fazer teste na Índia

Uma estudante indiana de 19 anos que apareceu de calções para fazer um exame foi forçada a pôr uma cortina em volta das pernas, depois de o professor se ter oposto à sua roupa.

Jublee Tamuli viajou com o pai 70 quilómetros desde casa para fazer o teste na cidade de Tezpur, em Assam, segundo a imprensa local.

Perante a situação, o pai correu a um mercado local para comprar um par de calças, mas a jovem diz ter acabado por recorrer a uma cortina porque o teste tinha tempo contado. Mais tarde, descreveu a experiência como a "mais humilhante da minha vida".

"É um crime usar calções?", perguntou aos jornalistas que se encontravam no exterior do centro de exames. "Todas as meninas usam calções. E se eles não queriam que usássemos, deviam ter mencionado isso nos documentos do exame", acrescentou.

O incidente ocorreu na quarta-feira, durante o exame de admissão para uma universidade de agricultura no Instituto Girijananda Chowdhury de Ciências Farmacêuticas, informou o The Indian Express.

Segundo Jublee, "não verificaram os protocolos, máscaras ou mesmo temperatura da Covid, mas verificaram os calções". A jovem foi autorizada pelos seguranças a entrar no instituto, mas impedida de entrar na sala de exames pelo professor. Ainda pediu que falasse com o seu pai, mas o professor não cedeu.

Nas redes sociais, conta a BBC, foram vários os internautas que manifestaram a sua indignação, referindo-se ao comportamento do professor como "ultrajante", "ridículo" e "cúmulo do policiamento moral".

As restrições às roupas, especialmente para mulheres e jovens, são relatadas de forma rotineira em toda a Índia, com os homens a culparem normalmente as roupas ocidentais pela degradação moral da juventude. 

Leia Também: Índia enfrenta novo vírus e mais mortal do que o SARS-CoV-2

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório