Meteorologia

  • 24 SETEMBRO 2021
Tempo
19º
MIN 15º MÁX 23º

Edição

Homens armados ferem trabalhador chinês no Paquistão

Homens armados, montados numa motocicleta, dispararam contra um carro que transportava dois trabalhadores chineses de uma fábrica, na cidade portuária de Karachi, no Paquistão, ferindo um deles, antes de fugirem do local, segundo a polícia local.

Homens armados ferem trabalhador chinês no Paquistão

O motivo do ataque não foi imediatamente esclarecido, e o chefe da polícia local, Javed Akbar, disse que o caso está a ser investigado.

Karachi é a capital da província de Sindh, no sul do Paquistão, onde vários projetos de construção financiados pela China estão a ser desenvolvidos.

O incidente ocorreu semanas depois de um autocarro que transportava trabalhadores paquistaneses e chineses ter caído de uma ravina, no noroeste do Paquistão, matando nove chineses e quatro paquistaneses, num alegado ataque terrorista.

Inicialmente, o Paquistão disse que foi apenas um acidente de viação, mas depois os investigadores concluíram que o motorista do autocarro perdeu o controlo, devido a um ataque perpetrado por um homem-bomba.

O ataque ocorreu em Kohistan, um distrito da província de Khyber Pakhtunkhwa que faz fronteira com o Afeganistão.

Os trabalhadores chineses são alvo de grupos terroristas e separatistas no país vizinho, devido à sua grande presença no território, como parte do projeto Corredor Económico China -- Paquistão.

O projeto multimilionário de infraestruturas, avaliado em 60.000 milhões de dólares (cerca de 50.000 milhões de euros), é financiado por Pequim e envolve a construção de autoestradas, barragens, portos e linhas ferroviárias no país vizinho.

O objetivo é construir uma rota comercial que ligará a cidade de Kasghar, na província de Xinjiang, no noroeste da China, ao porto paquistanês de Gwadar, no Baluchistão, fornecendo à China uma porta de entrada para o Mar Arábico.

Em abril passado, cinco pessoas morreram e 15 ficaram feridas durante um ataque com carro-bomba no estacionamento de um hotel de luxo na cidade de Quetta, no oeste do Paquistão, onde o embaixador chinês era esperado.

O embaixador chinês no Paquistão, Nong Rong, ainda não tinha chegado ao hotel quando ocorreu a explosão.

Em 2018, um grupo de insurgentes atacou o consulado chinês na cidade de Karachi, no sul do país. O ataque resultou na morte dos três agressores.

Leia Também: Acidente de autocarro no Paquistão faz 28 mortos e 40 feridos

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório