Meteorologia

  • 11 MAIO 2021
Tempo
17º
MIN 10º MÁX 19º

Edição

Defesa de jornalista filipina Maria Ressa mobiliza personalidades

A perseguição à jornalista Maria Ressa nas Filipinas está a motivar uma campanha inédita de solidariedade promovida por cerca de 80 entidades, coordenadas por Repórteres Sem Fronteiras, Comité para a Proteção de Jornalistas e Centro Internacional para Jornalistas.

Defesa de jornalista filipina Maria Ressa mobiliza personalidades
Notícias ao Minuto

23:53 - 03/05/21 por Lusa

Mundo Maria Ressa

Em comunicado, na data em que se celebra o Dia Mundial da Liberdade de Imprensa, a Repórteres Sem Fronteiras aponta que Maria Ressa "enfrenta a possibilidade de passar o resto da sua vida na prisão, nas Filipinas".

Entre as centenas de defensores de direitos humanos, jornalistas, escritores, advogados e políticos, que já expressaram apoio a Maria Ressa, encontram-se as portuguesas Ana Gomes, ex-candidata presidencial, e Mariana Santos, fundadora e diretora da Chicas Poderosas.

A antiga alta-comissária da Organização das Nações Unidas para os Direitos Humanos Navi Pillay, o Nobel da Economia Joseph Stiglitz ou o politólogo Timothy Garton Ash são algumas das outras personalidades que exprimiram o seu apoio a Ressa.

Esta jornalista, de dupla nacionalidade norte-americana e filipina, é fundadora e diretora do sítio noticioso 'Rappler', cujo jornalismo lhe acaba de valer o Prémio Liberdade de Imprensa atribuído pela UNESCO, no final de abril. Antes, a revista Time nomeou-a Personalidade do Ano 2018.

As investigações de Maria Ressa, de 57 anos, diretora do meio em linha Rappler, valeram-lhe nos últimos anos numerosos processos judiciais, várias detenções, ameaças e assédio em linha, salientou a agência da Organização das Nações Unidas para a cultura, a ciência e a cultura (UNESCO, na sigla em Inglês).

Esta ex-jornalista de investigação no sudeste asiático para a estação televisiva norte-americana CNN "já foi detida por alegados delitos ligados ao exercício da sua profissão" e "chegou a receber, em média, mais de 90 mensagens de ódio na Facebook", detalhou a UNESCO.

"O combate infalível de Maria Ressa pela liberdade de expressão é um exemplo para numerosos jornalistas no mundo", declarou o presidente do júri internacional que atribuiu o Prémio, Marilu Mastrogiovanni.

"O seu caso é emblemático das tendências mundiais que representam uma ameaça real à liberdade de imprensa e, portanto, à democracia", acrescentou esta jornalista de investigação italiana, citada no comunicado da UNESCO.

Entre os assuntos que lhe valeram problemas com o regime de Manila estão a cobertura do combate às drogas pelo presidente filipino e a ligação de um empresário ao tráfico de droga e a outras atividades ilegais.

A coligação internacional de meios de informação One Free Press Coalition tem-na colocado na sua lista mensal de jornalistas perseguidos ou para quem exige justiça.

Leia Também: Papa aprova canonização do francês Carlos Foucauld e outros seis beatos

Notícias ao Minuto nomeado para os Prémios Marketeer

O Notícias ao Minuto é um dos nomeados da edição de 2021 dos Prémios Marketeer, na categoria de Digital Media. As votações decorrem até ao próximo dia 31 de maio.

Para nos ajudar a vencer, basta aceder ao site da iniciativa organizada pela revista Marketeer, clicando aqui, e proceder ao preenchimento do formulário, selecionando Notícias ao Minuto na categoria de Digital Media e formalizando depois a votação. Obrigada pela sua preferência!

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório