Meteorologia

  • 07 MAIO 2021
Tempo
23º
MIN 13º MÁX 24º

Edição

AO MINUTO: Rt abaixo de 1, mas casos subiram; Vacina da J&J "é segura"

Acompanhe aqui AO MINUTO os mais recentes desenvolvimentos sobre a Covid-19 em Portugal e no Mundo.

AO MINUTO: Rt abaixo de 1, mas casos subiram; Vacina da J&J "é segura"

O boletim epidemiológico divulgado pela Direção-Geral da Saúde (DGS) dá conta de 610 novos contágios de Covid-19 e 'apenas' um óbito. No total, Portugal soma 832.255 contágios e 16.952 vítimas mortais. O número de recuperados é de 790.650. 

Na cimeira Ibero-Americana, que está a decorrer em Andorra, Marcelo Rebelo de Sousa e António Costa fizeram um apelo à união na luta comum contra a pandemia de coronavírus

"Estamos todos no mesmo barco, ninguém se salva sozinho", frisou o Presidente da República. 

Esta quarta-feira, em conferência de imprensa, a ministra da Saúde, Marta Temido, a diretora-Geral da Saúde, Graça Freitas, o presidente do Infarmed, Rui Ivo, e o coordenador da 'task force' para a vacinação contra a Covid-19, Henrique Gouveia e Melo, confirmaram que vai avançar a vacinação com Janssen por ser "segura e eficaz", embora possa vir a ser aplicada uma restrição etária - decisão que será conhecida até ao final da semana.

A Dinamarca vai 'emprestar' 55 mil doses da vacina da AstraZeneca ao estado alemão de Schleswig-Holstein, um dos mais afetados pela Covid-19 nesta altura. Recorde-se, porém, que a Dinamarca retirou o imunizante da AstraZeneca do seu programa de vacinação por receio dos efeitos secundários. 

Pode consultar nestes mapas interativos a evolução da pandemia de coronavírus em Portugal e no mundo

Acompanhe aqui AO MINUTO os mais recentes desenvolvimentos sobre a Covid-19 em Portugal e no Mundo:

15h49 - Este registo termina aqui. Pode continuar a acompanhar-nos neste novo link.

15h21 - Incidentes ocorreram hoje em Berlim entre a polícia e milhares de manifestantes contra a aprovação prevista de uma lei reforçando os poderes da chanceler Angela Merkel para endurecer a luta contra a terceira vaga de Covid-19 na Alemanha.

14h52 - Os Açores registaram, nas últimas 24 horas, 24 novos casos de covid-19, sendo 22 em São Miguel e dois em Santa Maria, e 22 doentes recuperaram da doença, informa hoje a Autoridade de Saúde Regional.

14h50 - O bastonário da Ordem dos Médicos (OM) afirmou hoje que numa altura em que o país está a desconfinar é necessário aumentar a testagem em massa e regular a capacidade da saúde pública.

14h45 - A ministra de Estado e da Presidência admitiu hoje que a pandemia de covid-19 pode ter causado um retrocesso em matéria de igualdade de género e que vão ser precisas medidas de combate específicas.

14h38 - Pandemia terá provocado retrocesso na igualdade entre mulheres e homens. A ministra de Estado e da Presidência admitiu hoje que a Covid-19 pode ter causado um retrocesso em matéria de igualdade de género e que vão ser precisas medidas de combate específicas.

"Os números são de facto muito impressionantes e esmagadores, quando olhamos para aquelas medidas de apoio social destinadas ao acompanhamento dos filhos voltarmos a ter taxas de utilização dessas políticas pelas mulheres e não pelos homens absolutamente", admitiu a ministra.

14h23 - Não faltarão profissionais de saúde na vacinação, garante o secretário de Estado Lacerda Sales. "Não haverá, garantidamente, qualquer tipo de dificuldades nesta matéria [profissionais de saúde], sendo necessários nas diferentes carreiras, nomeadamente médicos, enfermeiros e assistentes técnicos e operacionais cerca de 4.700 profissionais", assegurou

14h10 - Acaba de ser revelado o boletim epidemiológico relativo às últimas 24 horas e que dá conta de apenas uma vítima mortal (na região Centro) e de mais 610 novos casos. Destaque também para mais 532 pessoas que recuperaram da doença.

Os internamentos voltaram a baixar, estando atualmente 397 doentes hospitalizados (menos 32 em relação a ontem), dos quais 110 (menos três) em unidades de Cuidados Intensivos.

Hoje a DGS atualizou a matriz de risco, revelando uma descida do índice de transmissão (Rt) para menos de 1 quer a nível nacional (0,98), que no continente (0,99). Já a incidência continua a subir, sendo agora de 68,9 (era de 68,1 no início da semana) no continente e de 72,7 (era de 71,8) a nível nacional.

Notícias ao Minuto Eis a matriz de risco ao dia 21 de abril© DGS  

13h48 - O secretário de Estado Adjunto e da Saúde adiantou hoje que cerca de 5.000 vacinas, e não 3.500, ficaram inutilizadas na sequência da falha energética que ocorreu esta madrugada no centro de vacinação de Famalicão, distrito de Braga.

13h35 - Valência e as Ilhas Baleares pedem testes PCR gratuitos para turistas europeus que chegam a Espanha. O pedido foi feito pelos presidentes Ximo Puig e Francina Armengol, após uma reunião para discutir sinergias na procura de fundos de recuperação.

"Se queremos que a mobilidade volte, temos de garantir que é segura", disse Puig, acrescentando que, tal como União Europeia negociou e comprou vacinas, que são gratuitas para a população, o mesmo deve ser feito para os testes PCR.

Já Francina destacou a importância do turismo para estas regiões espanholas. "Qualquer coisa que ofereça uma viagem segura dentro da estrutura europeia é um passo em frente.

13h29 - Pelo menos 4.761 espectadores foram ao cinema na segunda-feira, dia de reabertura das salas, seguindo o plano de desconfinamento em tempo de pandemia, revelou à agência Lusa fonte do Instituto do Cinema e do Audiovisual (ICA).

13h28 - Os doentes Covid-19 que tiveram sintomas respiratórios mais graves apresentam, após a cura, mais problemas neurológicos que os restantes infetados, revela, esta quarta-feira, um estudo realizado pelo Hospital HM Delfos de Barcelona e pelo Consórcio Sanitário de Terrassa. 

Em estudo estiveram 250 pacientes internados nestes dois hospitais. 61,4% deles sofreram de um distúrbio neurológico durante a fase aguda da doença e mantiveram alguma "manifestação clínica destes distúrbios" até, pelo menos, seis meses após a alta.

13h22 - A pandemia do novo coronavírus matou até hoje pelo menos 3.046.134 pessoas no mundo desde que foram detetados os primeiros casos, no final de 2019, segundo um levantamento realizado pela agência de notícias AFP a partir de fontes oficiais.

13h19 - O primeiro-ministro manifestou-se hoje "satisfeito" com a decisão da Agência Europeia do Medicamento (EMA) em relação à vacina contra a Covid-19 da Johnson&Johnson, mas salientou que o Governo cumprirá a decisão técnica da DGS e do Infarmed sobre restrições.

"Essa vacina foi aprovada sem qualquer tipo de restrições. Mas as restrições ou não restrições são uma decisão técnica em que os políticos não se devem meter", salientou António Costa.

De acordo com o líder do Executivo, a decisão técnica da DGS e do Infarmed "é aquilo que o Governo respeitará e, em função disso, será adaptado o Plano Nacional de Vacinação".

13h01 - A ministra da Saúde, Marta Temido, anunciou hoje que o portal para o auto-agendamento da vacinação contra a Covid-19 estará a funcionar na próxima semana.

"Pensávamos que [o portal] pudesse estar já a funcionar, mas houve necessidade de readaptar a agenda de trabalho em função do que foi a alocação de recurso ao processo de vacinação em massa de docentes e não docentes", afirmou a ministra, que falava numa conferência de imprensa no Infarmed.

12h29 - Vinte e dois pacientes morreram num hospital indiano quando o suprimento de oxigénio foi interrompido devido a uma rutura num tanque, anunciou hoje uma autoridade no oeste da Índia. 

O oficial dos bombeiros Sanjay Bairagi disse que o problema foi resolvido pelos bombeiros em 15 minutos, mas houve interrupção no fornecimento de oxigénio no Hospital Zakir Hussain, em Nashik, uma cidade no estado de Maharashtra, que é a mais atingida pelo último surto de Covid-19 no país.

Mais de 170 pacientes estavam a receber oxigénio no hospital, de acordo com os meios de comunicação locais.

12h27 - África registou mais 408 mortes associadas à Covid-19 nas últimas 24 horas, para um total de 118.541 desde o início da pandemia, e 9.810 novos casos de infeção, segundo os dados oficiais mais recentes no continente.

12h24 - O presidente russo, Vladimir Putin, fixou hoje o objetivo de alcançar a imunidade de grupo contra a Covid-19 até ao outono.

"A vacinação tem hoje uma importância capital (...) para permitir desenvolver a imunidade de grupo até ao outono", disse Putin no seu discurso anual sobre o estado da nação, no qual saudou ainda o "verdadeiro avanço" científico da Rússia ao desenvolver três vacinas contra a doença.

"Os nossos cientistas realizaram um verdadeiro avanço. A Rússia dispõe agora de três vacinas fiáveis contra a coronavírus", disse.

12h21 - As autoridades indianas assumiram hoje que já estarão a ter dificuldades no fornecimento de oxigénio nos hospitais da capital, Nova Deli. As estruturas hospitalares estão também a atingir níveis de rutura numa altura em que o país sofre de uma nova vaga da pandemia.

O governo de Nova Deli lançou um apelo, pedindo ajuda, dado que o oxigénio existente no país apenas servira para as necessidade de entre 8 a 24 horas. 

11h59 - Graça Freitas referiu que os recuperados com doenças há mais de seis meses vão começar a ser vacinados. Neste caso também será aplicada a lógica de faixas etárias, com prioridade para quem tem mais de 60 anos. 

A responsável da DGS explicou que serão inoculados apenas com uma dose, porque já possuem imunidade natural. 

11h43 - Quanto à vacina da Johnson & Johnson, é considerada segura para ser usada. "Não há nenhuma razão para constrangimentos da utilização das vacinas" aprovadas pela União Europeia, afirmou Rui Ivo. 

A ministra da Saúde sublinhou depois que a "avaliação da restrição etária da vacina [da Johnson & Johnson] ainda está a ser feita pelas agências nacionais do medicamento". 

Gouveia e Melo frisou que o impacto de não vacinar é bastante superior aos casos de mortes suspeitos de estarem relacionados com a vacina da Johnson & Johnson. 

"Se tivéssemos usado a vacina da Jansen e tivéssemos vacinado as sete milhões de pessoas que foram vacinadas nos Estados Unidos teríamos tido - eventualmente, uma vez que ainda não se sabem os motivos - sete mortes. Pelo facto de não termos vacinado a nossa população tivemos, nos últimos 365 dias, mais de 16 mil mortes. Portanto, esta é a diferença entre vacinar ou deixar de vacinar", enfatizou o coordenador da 'task force' de vacinação. 

11h29 - Rui Ivo, o presidente do Infarmed, informou que "relativamente à vacina da AstraZeneca estamos a analisar em maior detalhe toda a informação que recebemos". Acrescentou que que se "prevê que sexta-feira tenhamos uma nova análise da Agência Europeia do Medicamento (EMA)" sobre a vacina da AstraZeneca. 

11h26 - O vice-almirante Henrique Gouveia e Melo, o coordenador da 'task force' de vacinação, fez notar que "o ritmo será muito em breve vacinar cerca de 100 mil pessoas por dia". 

11h10 - Numa conferência de imprensa de atualização sobre o plano de vacinação em Portugal, a ministra da Saúde, Marta Temido, disse que já chegaram ao país "cerca de 2,9 milhões de doses de vacinas".

A governante destacou que Portugal vai agora "entrar numa fase de maior disponibilidade de vacinas". 

Temido estimou ainda que "até ao final de maio, ou mesmo até à terceira semana de maio, todas as pessoas com mais de 60 anos estejam vacinadas com pelo menos uma dose" das vacinas. A ministra lembrou que se trata do "grupo mais atingido pela letalidade" da Covid-19.

A diretora-geral da Saúde, Graça Freitas, vincou que a estratégia de vacinação vai seguir "por faixas etárias e por doenças graves".

Depois, Graça Freitas revelou os novos grupos de doentes prioritários para a vacinação contra a Covid-19. "Estes são os doentes oncológicos ativos, pessoas em situação de transplantação, pessoas com imunossupressão, com doenças neurológicas, com doença mental - como esquizofrenia -, obesidade e diabéticos".

10h59 - Presente na Cimeira Ibero-Americana, António Costa realçou que a possibilidade de este ser o último Estado de Emergência não significa o fim das restrições

"Deixar de haver Estado de Emergência não quer dizer que deixe de haver restrições. O Estado de Emergência é só aquilo que nos permite ter restrições mais intrusivas. Seguramente, não voltaremos à normalidade da vida enquanto não tivermos atingido a imunidade de grupo", assinalou o primeiro-ministro. 

António Costa também se mostrou satisfeito com a decisão do Tribunal Constitucional alemão de rejeitar a providência cautelar sobre o fundo de recuperação europeu. "[Hoje] são só boas notícias", declarou. 

10h48 - O Tribunal Constitucional alemão anunciou, esta quarta-feira, que chumbou a providência cautelar contra a lei dos recursos próprios da União Europeia. Esta decisão permite que a 'bazuca' europeia possa avançar de forma mais rápida, uma vez que o presidente alemão já pode assinar a lei que dá 'luz verde' à Comissão Europeia para emitir dívida.

Ursula von der Leyen, a presidente da Comissão Europeia, mostrou-se agradada com esta decisão da justiça alemã. "Saúdo a decisão de hoje do Tribunal Constitucional alemão. A UE mantém-se no bom caminho da recuperação económica, após esta pandemia sem precedentes", escreveu no Twitter. 

10h39 - Uma falha de energia elétrica no Centro de Vacinação de Famalicão inutilizou cerca de 3.500 vacinas contra a Covid-19. A falha ocorreu no final da noite desta quarta-feira. 

Esta situação vai comprometer a vacinação em Famalicão nos próximos dias. 

10h15 - A autoridade de saúde dinamarquesa anunciou esta quarta-feira que vai tomar uma decisão relativamente à vacina da Johnson & Johnson na próxima semana, adianta a Reuters. A autoridade do país nórdico vai continuar a investigar a possível relação desta vacina com casos de coágulos sanguíneos raros. 

9h28 - A governadora do estado norte-americano do Michigan, a democrata Gretchen Whitmer, viajou para a Flórida para visitar o pai há mais de um mês, informou o seu gabinete esta segunda-feira.

A notícia motivou críticas dos republicanos no Michigan. A viagem de Whitmer aconteceu num período em que avisou os residentes do Michigan para o risco das viagens, particularmente para a Flórida, numa fase em que os casos de Covid-19 estavam a aumentar.

9h20 -  O governo de Timor-Leste propôs hoje ao presidente a renovação do estado de emergência, devido ao aumento de casos do novo coronavírus e para proteger a capacidade de resposta do Sistema Nacional de Saúde.

8h50 - As duas principais centrais sindicais portuguesas vão celebrar o 1º de Maio, o Dia de Trabalhador, de uma forma semelhante à do ano passado. 

A UGT volta a comemorar a data em confinamento, com uma conferência sobre os desafios da negociação coletiva, porque considera que não ficava bem ir para a rua em plena pandemia.

"Não quisemos vir para a rua na situação de grande incerteza que o país vive. O plano de vacinação está atrasado, o Estado de Emergência termina dia 30 e ninguém sabe o que vai acontecer. Por isso optámos por comemorar a data com uma conferência que decorrerá de forma virtual e em presença", disse à agência Lusa o secretário-geral da UGT, Carlos Silva.

Já a CGTP vai celebrar o 1.º de Maio com menos gente para garantir o distanciamento, mas na rua como é sua tradição, com as habituais manifestações nos Aliados, no Porto, e na Alameda, em Lisboa.

"O 1.º de Maio terá uma componente de comemoração, mas será também uma grande jornada de luta, de reafirmação das reivindicações dos trabalhadores", disse à agência Lusa a secretária-geral da CGTP, Isabel Camarinha.

8h17 - A Ordem dos Médicos, Federação Nacional dos Médicos e Sindicato Independente dos Médicos voltaram a defender a vacinação dos médicos que já tiveram Covid-19, alegando que a evidência científica mostra que a imunidade não se perpetua no tempo.

Numa nota conjunta, as três estruturas defendem que a Direção-Geral da Saúde (DGS) devia alterar a norma que determina as regras da campanha de vacinação contra a Covid-19, considerando que "continua a deixar desprotegido um grande número de médicos, outros profissionais de saúde e demais grupos de risco".

7h49 - A Alemanha regista, esta quarta-feira, mais 24.884 casos de Covid-19 e 331 infetados em 24 horas. Estes são os piores dados dos últimos cinco dias. O país acumula 3.188.192 casos da doença e 80.634 vítimas mortais desde o início da pandemia. 

7h47 - O mercado mundial do vinho foi perturbado pela pandemia do novo coronavírus, mas mostrou-se resistente, apesar de o consumo global ter descido, segundo a Organização Internacional da Vinha e do Vinho (OIV). 

O consumo mundial de vinho baixou 3% em 2020, um recuo significativo, mas menor do que receado pelos profissionais do setor, perante a dimensão da crise sanitária.

7h46 - A China detetou 21 casos de Covid-19, nas últimas 24 horas, incluindo dois de contágio local, na província de Yunnan, no sudoeste do país, anunciaram as autoridades de saúde chinesas. Desde o início da pandemia de Covid-19, o país registou 90.541 casos da doença e 4.636 mortos.

7h45 - A Índia anunciou hoje mais de dois mil mortos com Covid-19 e quase 300 mil casos em 24 horas, um recorde nacional e um dos mais altos números diários do mundo desde o início da pandemia. O total de mortes subiu para 182.553 e o de infetados para 15,6 milhões.

7h43 - O Peru registou 417 mortos com Covid-19 e 3.260 casos nas últimas 24 horas, segundo o governo, números que revelam a magnitude de um novo pico de contágio no país. O Ministério da Saúde peruano aponta para um total de 57.954 mortos e 1.719.088 casos desde o início da pandemia. 

7h42 - O México registou 582 mortos por Covid-19 e 4.262 infetados nas últimas 24 horas, segundo as autoridades mexicanas. O país totaliza 213.048 óbitos e 2.311.172 casos de Covid-19. 

7h40 - Os Estados Unidos registaram 750 mortos e 56.456 infetados com o novo coronavírus nas últimas 24 horas, segundo a contagem independente da Universidade Johns Hopkins. Desde o início da pandemia, o país acumulou 568.416 óbitos e 31.786.856 casos de Covid-19.

7h38 - Bom dia! Damos início a um novo acompanhamento da situação da Covid-19. Pode recordar os acontecimentos anteriores aqui.

Leia Também: Covid-19. Brasil chega às 14 milhões de infeções em dia com 3.321 mortes

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório